Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9905
Título: Alle fonti del metodo esegetico dei Padri: Origene
Autor: Gargano, Innocenzo
Data: 2009
Editora: Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa
Citação: GARGANO, Innocenzo - Alle fonti del metodo esegetico dei Padri: Origene. Didaskalia. Lisboa. ISSN 0253-1674. 39:2 (2009) 51-66
Resumo: O autor apresenta em seis pontos alguns elementos fundamentais do método exegético de Orígenes. A ideia de uma inspiração contínua entre Antigo e Novo Testamento leva-nos necessariamente a aceitar a existência de dois níveis de significação: o literal e o espiritual. O primeiro alcança-se pelo recurso à técnica exegética propriamente dita e o segundo graças ao dom de uma inspiração idêntica à do hagiógrafo bíblico: eodem spiritu. Tendo sido dada “a nós homens e para nossa salvação”, a Escritura contém em si uma utilitas (opheleia) que deve alcançar o homem todo e todos os homens. Estabelece-se assim quer uma compreensão vertical do texto, formulada como abertura ao mysterium salutis, quer uma horizontal, conexa ao progresso da historia salutis. Determinante é além disso o princípio cristológico: quid non est absumptum non est redemptum, que permite ligar a Escritura às duas outras presenças do Verbo de Deus na história, identificadas com a própria pessoa de Jesus de Nazaré e com o sacramentum da Igreja. O autor considera o itinerário exegético de Orígenes fundamentalmente orientado para o mistério. A ele somos avizinhados, com uma atenção pedagógica às capacidades de cada um, naquele indispensável compromisso com a sequela Christi.
In six points the author presents the fundamental elements of Origen’s exegetic method. The idea of continuous inspiration between the Old and New Testaments necessarily leads us to accept the existence of two levels of meaning: the literal and the spiritual. The first of these is reached through recourse to exegetic technique in the true sense and the second through the gift of an identical experience to that of the Biblical hagiographer: eodem spiritu. Having been given “to us men and for our salvation”, Scripture in itself contains a utilitas (opheleia) which should reach the whole man and every man. Thus is established both a vertical comprehension of the text, formulated as an opening to the mysterium salutis, and a horizontal comprehension, linked to the progress of the historia salutis. As well as these, a determining factor is the christological principle: quid non est absumptum non est redemptum, which permits a connection between Scripture and the other two presences of the Word of God in history, identified with the actual person of Jesus of Nazareth and with the sacramentum of the Church. The author considers the exegetic journey of Origen to be fundamentally directed towards mystery. We are drawn towards him with a pedagogic attention to the capacities of each of us, in that essential commitment to the sequela Christi.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9905
ISSN: 0253-1674
Aparece nas colecções:RD - 2009 - Vol. 039 - Fasc. 2

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
V03902-051-066.pdf199,65 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.