Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9881
Título: A prática religiosa e a percepção do sofrimento: um estudo em doentes com cancro e em doentes com dor crónica
Outros títulos: The influence of religious practice on the perception of suffering: a study in oncological and chronic pain patients
Autor: Carqueja, Eduardo
Palavras-chave: Religião

Sofrimento
Doença Oncológica
Dor Crónica
Religion
faith
suffering
oncological disease
chronic pain
Data: 2009
Editora: UCEditora
Citação: CARQUEJA, Eduardo – A prática religiosa e a percepção do sofrimento: um estudo em doentes com cancro e em doentes com dor crónica = The influence of religious practice on the perception of suffering: a study in oncological and chronic pain patients. Cadernos de Saúde. Lisboa. ISSN 1647-0559. 2:1 (2009) 7-40
Resumo: Numa abordagem holística da Pessoa doente, com ênfase na dimensão espiritual, o objectivo do presente estudo exploratório é verificar se a prática religiosa, em doentes oncológicos e em doentes com dor crónica, diminui a percepção do sofrimento. Aplicaram-se os seguintes instrumentos para colheita de dados: Questionário Sócio-demográfico e Clínico; EVA Dor; IESSD;Versão portuguesa do IPC; Versão portuguesa da HADS; Termómetro do Sofrimento e Escala Visual Analógica de Confiança na Equipa de Saúde. A população alvo compôs-se por doentes adultos com doença oncológica e doentes com dor crónica, com idades compreendidas entre os 18 e os 79 anos, em tratamento ambulatório. Verificou-se que a prática religiosa não diminui a percepção do sofrimento, porém, indicou que quem mais sofre, mais prática religiosa tem. No que concerne ao género, idade, estado civil e escolaridade, estes factores influenciam o sofrimento dos doentes, embora, em dimensões diferentes, nomeadamente, ao nível do sofrimento psicológico, sócio-relacional ou físico. Concluiu-se ainda que, os doentes com dor crónica percepcionam mais sofrimento que os doentes com cancro.
In a holistic approach to the sick Person, with emphasis in spiritual dimension, the purpose of the present exploratory study is to check if the religious practice, in oncological patients and in chronic pain patients, decreases the suffering perception. For data collecting, the following instruments were applied: Socio-Demographic and Clinical Questionnaire; EVA Pain; IESSD; Portuguese Version of IPC; Portuguese version of HADS; Thermometer of Suffering and Visual Analogical Scale of Confidence in Health Care Team. The target population was composed by adult oncological patients and chronic pain patients with ages between 18 and 79 years old, in clinic treatment. It was verified that religious practice does not decrease the suffering perception, but it indicated the more they suffer, the more religious practice they have. In what concerns gender, age, civic status and schooling, these factors have influence in the suffering of the patients, though in different dimensions, namely at psychological suffering, socio-relational or physical. It was conclusive too that patients with chronic pain have more perception of suffering than the oncological patients.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9881
ISSN: 1647-0559
Aparece nas colecções:RCS - 2009 - Vol. 002 - Nº 01

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CS 2.1 (1).pdf374,89 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.