Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9871
Título: Cuidar no domicilio: avaliação da sobrecarga da família / cuidador principal no suporte paliativo do doente oncológico
Outros títulos: To be treated at home: evaluating burden on main carer during palliative support of cancer patient
Autor: Ferreira, Maria de Fátima
Palavras-chave: Cuidados Paliativos
Família
Cuidador Principal
Sobrecarga no Cuidar
Palliative Care
Family
Main carer
Data: 2009
Editora: UCEditora
Citação: FERREIRA, Maria de Fátima - Cuidar no domicílio: avaliação da sobrecarga da família / cuidador principal no suporte paliativo do doente oncológico = To be treated at home: evaluating burden on main carer during palliative support of cancer patient. Cadernos de Saúde. Lisboa. ISSN 1647-0559. 2:1 (2009) 67-88
Resumo: Cuidar o doente oncológico paliativo no domicílio constitui para a família/cuidador principal um desafio. Sendo o apoio a família um conceito fulcral em cuidados paliativos. A família/cuidador principal espera encontrar respostas adequadas as suas necessidades de forma a conseguir assegurar cuidados de saúde e sociais com a máxima qualidade e dignidade ao seu familiar/amigo, podendo estar sujeita a sobrecarga de cuidados. Desenvolveu-se este estudo no sentido de explorar, descrever a sobrecarga da família/cuidador principal com doente oncológico paliativo no domicílio. E um estudo descritivo, transversal de natureza quantitativa, utilizando a escala de Zarit, com uma amostra acidental, constituída por 36 sujeitos acompanhados pela Equipa de Cuidados Continuados Integrados do Centro de Saúde de Odivelas cujo objectivo e descrever a Sobrecarga da Família/Cuidador Principal com Doente Oncológico Paliativo no Domicilio, através da identificação das diferentes variáveis. As principais conclusões são: • Sujeitos do estudo maioritariamente do sexo feminino; • Média de idades situada nos 54.1 anos; • Maioritariamente Cônjuges e Filhas; • No activo e a exercer actividade profissional no sector terciário; • Baixa escolaridade; • Prestadores de cuidados há mais de doze meses; • Evidência de Sobrecarga da família/cuidador principal nas vertentes: Sensação de sobrecarga experienciada pela família/cuidador principal; Abandono do auto-cuidado; Medo na prestação de cuidados/medo do futuro em relação ao seu familiar; Perda do Papel Social e Familiar na assumpção do papel de cuidador; Alteração Económica; Sentimento de Culpa em relação a incapacidade de não puder fazer mais pelo seu familiar. Na realidade, a generalidade dos sujeitos do estudo refere que apresenta sobrecarga no cuidar do doente oncológico paliativo no domicílio pelo que se reforça a necessidade de minimizar a sobrecarga da família/cuidador principal, de forma a promover qualidade de vida aos mesmos. Só assim se promove dignidade e qualidade de vida à família/cuidador principal.
To take care of a palliative cancer patient at home constitutes a big challenge for the main carer, in the family. Supporting the family and the carers is a central concept in the practice of palliative care. The main carer might be exposed to a big pressure with an overload of informal care and expects to find adequate answers to his needs from the professionals, in order to obtain and assure proper global care to his family member. This study was developed to explore and describe the workload of the main carer of the palliative cancer patient at home. It is a descriptive, transversal and quantitative study. The instrument is the Zarit Scale, with an accidental sample, consisting by 36 family members of patients cared at home by Equipa de Cuidados Continuados Integrados de Odivelas (Home Palliative Care Team based on the Health Center).The goal is to describe the Overload of the Family/Main Carer with Palliative cancer patient at home, through the identification of different variables. The main conclusions of the study are: • Citizens of the study are in majority of the feminine sex; • Average of ages situated in the 54.1 years; • In the majority, they are couples and daughters; • On active service and to exerting professional activity in the tertiary sector; • Low schooling; • Delivering care for more than twelve months; • Evidence of Overload of the main carer in the fields: Sensation of overload lived by main the carer; Abandonment of self-care; Fear in the delivering of care/fear of his family member; Loss of the Social and Familial role in the assumption of the carer tasks; Economically changes; Feeling of Guilt in relation to the incapacity to offer more to his family member. In the reality, the generality of the citizens of the study show that they present an overload of work in taking care of their cancer palliative patient at home. This justifies the need of the professionals to minimize this overload, in order to promote their quality of life. We reinforce this is the way to practice effective and good palliative care.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9871
ISSN: 1647-0559
Aparece nas colecções:RCS - 2009 - Vol. 002 - Nº 01

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CS 2.1 (5).pdf296,33 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.