Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9858
Título: Can the "Real" Jesus be identified with the historical Jesus? A review of the Pope’s challenge to biblical scholarship and the various reactions it provoked
Autor: Deines, Roland
Data: 2009
Editora: Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa
Citação: DEINES, Roland - Can the "Real" Jesus be identified with the historical Jesus? A review of the Pope's challenge to biblical scholarship and the various reactions it provoked. Didaskalia. Lisboa. ISSN 0253-1674. 39:1 (2009) 11-46
Resumo: Este artigo examina as reacções, sobretudo de académicos alemães especialistas de Novo Testamento, ao livro “Jesus de Nazaré” do Papa Bento XVI, não focando tanto pormenores exegéticos controversos mas privilegiando as “grandes questões” que demasiadas vezes permanecem inadvertidas como pano de fundo das discussões. Defende-se que o livro do Papa constitui uma importante e necessária tentativa de reconciliar fé e história, tendo como pressuposto a actuação efectiva do Deus bíblico na história. A realidade de Jesus de Nazaré como Filho de Deus incarnado é, por conseguinte, falseada e deturpada não apenas do ponto de vista teológico mas também histórico, sempre que ele for apenas entendido dentro dos parâmetros permitidos pelo “positivismo secular”. Contra o projecto do Papa Bento XVI, a maioria das recensões à obra “Jesus de Nazaré” pelos especialistas do Novo Testamento defende que o único acesso academicamente viável ao Jesus histórico é o baseado na mencionada metodologia secular. Todos os aspectos reais na vida do Jesus terreno que vão além da realidade empírica, não são deste modo negados mas relegados para o domínio das crenças pessoais.
This article discusses reactions from primarily German New Testament scholars to Pope Benedict XVI’s book “Jesus of Nazareth,” focusing less on controversial exegetical details but more so on the ‘great questions’ which too often lurk unaddressed in the background. It defends the Pope’s book as an important, necessary attempt to reconcile faith and history under the proposition of the biblical God actually acting in history. The reality of Jesus of Nazareth as God’s incarnate son is therefore missed and misrepresented not only theologically, but also historically if he is understood solely within the parameters allowed by ‘secular positivism’. Against Benedict’s project, the majority of reviews of “Jesus of Nazareth” by New Testament scholars defend an approach to the historical Jesus based on a secular methodology as the only one that is academically viable. The transempirical realities in the life of the earthly Jesus are therein not denied but relegated to the realm of personal beliefs.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9858
ISSN: 0253-1674
Aparece nas colecções:RD - 2009 - Vol. 039 - Fasc. 1

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
V03901-011-046.pdf309,83 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.