Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9756
Título: Promover o bem-estar do familiar cuidador programa de intervenção estruturado
Autor: Cardoso, Maria José da Silva Peixoto de Oliveira
Orientador: Santos, Alzira Teresa Vieira Martins Ferreira dos
Data de Defesa: Out-2011
Resumo: Desenhou-se e implementou-se um programa de intervenção estruturado para familiares cuidadores de pessoas funcionalmente dependentes, com o objectivo de os capacitar a preservar o seu bem-estar. Através de um estudo quasi-experimental avaliou-se o impacte do programa na qualidade de vida e na sobrecarga física, emocional, social e financeira do cuidador. O programa de intervenção incluiu seis contactos desenvolvidos durante seis meses. O primeiro contacto efectuou-se no hospital, durante a fase de internamento do familiar doente; o segundo ocorreu no domicílio nas primeiras 48 horas após a alta; o terceiro foi efectuado via telefone; o quarto realizou-se no centro de saúde e teve uma abordagem individual; o quinto ocorreu também no centro de saúde mas com uma abordagem em grupo e o último ocorreu no domicílio. Com o programa procurou-se desenvolver no cuidador comportamentos assertivos face ao doente, restante família e sociedade, promover a auto-estima, auto-confiança e a manutenção do seu potencial de saúde. Os instrumentos de avaliação foram aplicados antes e após o programa de intervenção e incluíam dados sobre a pessoa dependente e cuidador. Completaram o programa 69 pessoas no grupo experimental, tendo o grupo de controlo 55. Como instrumentos de avaliação utilizámos a Escala de Rankin, o Índice de Barthel e o Índice de Lawton e Brody para avaliar a capacidade funcional da pessoa dependente. Aos cuidadores aplicou-se o SF-36 para avaliar a qualidade de vida, o QASCI para avaliar a sobrecarga e o Perfil de Resiliência Familiar para perceber a forma como a família desenvolve habilidades, para responder e se adaptar a situações de stresse. Após o programa de intervenção, relativamente à qualidade de vida, os familiares cuidadores do grupo experimental, apresentavam melhor desempenho emocional e função social, contudo, estas diferenças não são estatisticamente significativas. Quanto à sobrecarga física, emocional, social e financeira verificámos uma descida da sobrecarga emocional, implicações na vida pessoal, sobrecarga financeira e reacções a exigências, porém, também aqui sem diferenças significativas entre os grupos. Os dois grupos apresentavam um baixo perfil de resiliência familiar, com poucas mudanças familiares, pouco envolvimento, baixa flexibilidade e pouco suporte social. Na base destes resultados pode ter havido influência de um conjunto de variáveis que justificam um estudo mais aprofundado, nomeadamente: tipo de programa seguido (em particular a inclusão de intervenções dirigidas à prestação directa de cuidados), tempo de implementação do programa, número insuficiente de participantes e indicadores utilizados
It was designed an intervention programme structured for family caregivers of functionally dependent people, aiming to enable them to preserve their well-being. The programme's impact in the life quality and in physical, emotional, social and financial burden of the family caregiver was evaluated through a quasi-experimental study. The intervention programme included six contacts along six months. The first contact occurred, during the hospital setting; the second was at home in the first 48 hours after the hospital discharge; the third one was made by telephone; the fourth one happened in the primary care institution with an individual approach; the fifth contact also occurred in the primary care institution but with a group approach; and the last one was made at home. The programmed aimed to develop assertive behaviours with ill person, his family and general society, promoting self-esteem, self-confidence and health potential maintenance. The instruments were applied before and after the programme and included data about the cared and the caregiver person. In the experimental group, 69 persons completed the programme and 55 persons in the control group. As material we used Rankin's Scale, Barthel Index and Lawton e Brody scale to assess the functional capacity of the dependent person. SF-36 was applied to evaluate the quality of life of the caregivers, QASCI measured caregivers’ burden and PRF, Family assess resilience, in order to understand how the family develops abilities and skills to respond and adapt to stress situations. Regarding quality of life, after the intervention programme, family caregivers from experimental group showed a better emotional and social performance. However, these differences were not statistically significant. It was noted a decrease in the physical, personal life implications, financial overload and reactions to demands along the time but also without significant differences between the two groups. Both groups reveal a low family resilience profile, with few familiar changes, low involvement, flexibility and social support. These results might have been influenced by some variables that would deserve a deeper analysis: type of programme used (mainly the inclusion of direct care interventions), programme's implementation timeline and insufficient number of participants and indicators used
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9756
Aparece nas colecções:ICS(P) - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Promover bem-estar FC_Program de intervenção estruturado.pdf4,49 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.