Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9460
Título: A dependência no autocuidado no seio das famílias clássicas do concelho de Lisboa : abordagem exploratória à dimensão do fenóneno
Autor: Martins, Rebeca Acciaiolli Luis Themudo
Orientador: Pereira, Filipe
Silva, Andreia
Palavras-chave: Dependência
Autocuidado
Concelho de Lisboa
Dependence
Self-care
District of Lisbon
Data de Defesa: 4-Jul-2012
Resumo: Este estudo centra-se no domínio do autocuidado. As mudanças no perfil demográfico e epidemiológico que atravessamos, obriga-nos à procura de respostas às questões relacionadas com a capacidade funcional, dependência e autonomina. A incapacidade ocasiona maior vulnerabilidade e dependência no autocuidado, contribuindo para a diminuição do bem-estar e da qualidade de vida. Os objectivos do estudo desenvolvido passaram por: a) conhecer a dimensão do fenómeno da dependência no autocuidado, no seio das famílias clássicas residentes no concelho de Lisboa; b) caracterizar os dependentes no autocuidado; e, c) avaliar o tipo e o nível de dependência evidenciado pelos casos identificados. O estudo aqui relatado inscreve-se num paradigma de investigação quantitativa, do tipo exploratório e descritivo. A recolha de dados baseou-se na técnica da entrevista, com base num formulário e uma “porta a porta”. A população em estudo foram as famílias clássicas do concelho de Lisboa. Utilizou-se uma amostra probabilística e estratificada, em função do peso relativo de cada freguesia do concelho. O instrumento de avaliação do tipo e nível de dependência no(s) autocuidado(s) revelou-se, para além de válido, altamente fiável e preciso. Numa amostra de duas mil e quinhentas e cinquenta e uma (2551) famílias que aceitaram responder ao formulário, obtivemos resposta ao inquérito preliminar de duas mil e trezentas e quarenta e cinco (2351) famílias. Identificámos cento e oitenta e sete casos (187) que evidenciavam algum nível de dependência no autocuidado, segundo a opinião dos respondentes, o que nos permite afirmar que a percentagem de famílias de Lisboa que integram dependentes no seu seio é de 7,95%. Dos 187 casos identificados, 121 aceitaram aceitaram participar na avaliação específica do tipo e nível de dependência. Os dependentes avaliados são, na sua maioria, mulheres e pessoas idosas. Quanto à forma de instalação da dependência verificou-se que, na maioria dos casos, esta se instalou de forma gradual. Em média, os dependentes estão nesta condição há cerca de 8 anos. Tendo em consideração o nível global de dependência, verificámos que 82,6% dos dependentes necessitam de ajuda de terceiros e 7,4% dos casos avaliados são totalmente dependentes, o que nos permite afirmar que o nível de dependência global é muito intenso. Estes dados confirmam os novos desafios que se impõem para o sistema de saúde, para a Enfermagem e para a sociedade. As exigências na qualidade nos cuidados de saúde, deverão abranger a promoção dos processos de preservação e promoção da autonomia dos clientes, bem como assistir as famílias a tomar conta dos “seus” dependentes
This study is centred in the domain of self care. The changes in the demographic profile and epidemiologist that we cross, compel in to the search of answers to the questions related with the functional capacity, dependence and autonomy. The incapacity causes greater vulnerability and dependence in self care, contributing for the reduction of well-being and the quality of life. The objectives of the developed study had passed for: a) to know the dimension of the phenomenon of the dependence in self care in the residents of classic families in the district of Lisbon; b) to characterize the dependents in self care; and, c) to evaluate the type and the level of dependence evidenced for the identified cases. The study it is enrolled in a paradigm of quantitative inquiry, of the exploratory and descriptive type. The retraction of data was based on the technique of interview, on the basis of a form and a “door to door” approach. The population in study had been the classic families of the district of Lisbon. It was use a probabilistic and stratified sample, in function of the relative weight of each parish of the municipality in the total universe of families of Lisbon. The instrument of evaluation of the type and level of dependence in self care showed, stops beyond valid, and to be highly reliable and accurate. In a sample of two a thousand and five hundred and one (2551) families whom they had accepted to answer to the form, we got reply to the preliminary inquiry of two thousand and three hundred fifty and five (2351) families. We identified one hundred and eighty and seven cases (187) that they evidenced some level of dependence in self care, according to opinion of the respondents, what it allows to affirm that the percentage of families of Lisbon who integrate dependents in its of 7,95%. Of the 187 identified cases, 121 had accepted to participate in the specific evaluation of the type and level of dependence. The evaluated dependents are, in its majority, aged women and elderly. How to the form of installation of the dependence it was verified that, in the majority of the cases, was settled gradualy. On average, the dependents are in this condition for about 8 years. Having in consideration the global level of dependence, we verified that 82.6% of the dependents need aid of third and 7.4% of the evaluated cases are total dependents, what allows them to affirm that the level of global dependence is very intense. These data confirm the new challenges that impose for the system of health, the Nursing and the society. The requirements in the quality in the cares of health, will have to enclose the promotion of the preservation processes and promotion of the autonomy of the customers, as well as attending the families to take account of “its” dependents
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9460
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO FINAL - DEPENDÊNCIA NO AUTOCUIDADO - 2.pdf9,41 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.