Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9265
Título: Presença de microrganismoa em óleos de corte e sua relação com a saúde ocupacional
Autor: Carvalho, Mariana Augusta Neves da Silvia
Orientador: Nogueira, José Manuel Rocha
Palavras-chave: Óleos de corte
Dermatomicoses
Fungos
Cutting oils
Dermatomycoses
Fungi
Data de Defesa: Set-2011
Resumo: Os colaboradores de empresas do sector metalúrgico e metalomecânico utilizam óleos de corte, ou fluidos de corte durante o processo produtivo, com o objectivo de facilitar a operação de corte. Estes óleos oferecem perigosidade à saúde humana e ao meio ambiente. A contaminação microbiológica, nomeadamente por bactérias e fungos, nos óleos emulsionados é uma preocupação constante, pois estas podem provocar problemas na saúde dos colaboradores, incluindo dermatoses. O enfraquecimento das unhas constitui um sinal/sintoma deste problema. Neste contexto, e uma vez que são escassos os dados referentes a infecções fúngicas superficiais em colaboradores das metalomecânicas em Portugal, são necessários estudos que permitam determinar a sua prevalência e relação com a utilização de óleos de corte. No período compreendido entre 02 de Agosto de 2007 e 09 de Novembro de 2007 efectuaramse colheitas de pele e/ou de unhas em duas populações diferentes de metalomecânicas (A e B) e dos diferentes óleos contidos nas máquinas das metalomecânicas e utilizados pelos colaboradores. Posteriormente, efectuaram-se análises laboratoriais micológicas nos Laboratórios da ESB. Do total de óleos (n = 17), houve confirmação de presença de fungos (culturas positivas) em 14 culturas (82%), sendo 9 óleos da Indústria Metalomecânica A (82%) e 5 (80%) da Metalomecânica B. Em 3 meios (18%) as culturas foram negativas. Desses, 2 (18%) pertenciam à Metalomecânica A e 1 (20%) pertencia à Metalomecânica B. Do total de indivíduos (n = 205), houve confirmação micológica de dermatomicoses (culturas positivas) em 176 culturas (86%). Em 29 casos (14%) os resultados foram negativos. De um total de 175 indivíduos com culturas positivas, 61 (35%) apresentam sinal de dermatoses – só culturas positivas. Os fungos mais frequentes nos óleos de corte foram também os mais frequentes nas unhas: Rhodotorula mucilaginosa e Pichia guilliermondii. Não foi possível avaliar com exactidão se a exposição a óleos de corte provoca a ocorrência de dermatoses.
Employees of companies in the metallurgical and mechanical sector use cutting oil or cutting fluids during the production process, in order to facilitate the cutting operation. These oils offer danger to human health and the environment. Microbiological contamination, particularly by bacteria and fungi, in emulsified oils is a concern, as these can cause health problems in employees, including dermatoses. The weakning of the nails is a sign / symptom of this problem. In this context, and since data concerning superficial fungal infections in employees of metalworking is scarce in Portugal, there is a need to determine its prevalence and relation to use of such cutting oils Between 02 August and 09 November 2007 samples of skin and / or nails of two different populations of metalworking plants (A and B) and different oils contained in the metalworking machinery and used by employees were collected and analysed for mycological contamination at ESB Labs. Of the total oil samples (n = 17), there was confirmation of the presence of fungi (positive cultures) in 14 cultures (82%), with 9 oils used in the Metalworking A (82%) and 5 (80%) used in the Metalworking B. In three samples (18%) the cultures were negative (or inconclusive). Of these, two (18%) were oils from Metalworking A and one (20%) was from Metalworking B. Of the total nail/skin samples analysed (n = 205), there was mycological confirmation of dermatomycoses (positive cultures) in 176 cultures (86%). In 29 samples (14%) the cultures were negative. Of the total of 175 individuals with positive cultures, 61 (35%) had signs of skin diseases - only positive cultures. The most common fungi in cutting oils were also the most frequent nails: Rhodotorula mucilaginosa and Pichia guilliermondii. It was not possible to accurately assess whether exposure to cutting oils causes the occurrence of skin diseases.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9265
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ESB - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Mestrado Saude Ambiental_Mariana Carvalho_2011_.pdf821,07 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.