Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9202
Título: Aspectos psicológicos na obesidade mórbida : avaliação dos níveis de ansiedade, depressão e do auto-conceito em obesos
Autor: Rocha, Carla Manuela Couto da Silva
Orientador: Costa, Eleonora Veiga Costa
Data de Defesa: 2009
Resumo: A obesidade é um problema de saúde pública, tendo em vista a sua elevada prevalência, a dificuldade no controlo e o elevado índice de reincidência. O actual estudo teve como objectivo principal avaliar os níveis de ansiedade, depressão e auto-conceito em utentes obesos que vão ser submetidos à cirurgia bariátrica e verificar se existem relações entre as variáveis psicossociais e o Índice de Massa corporal (IMC), uma vez que nas fases de avaliação e no período pré-cirúrgico os estudos são bastante contraditórios. É um estudo transversal, com desenho correlacional e foi desenvolvido num Centro Hospitalar da Região Norte do país, com uma amostra não aleatória de 100 participantes, de ambos os géneros, com obesidade mórbida e candidatos à cirurgia bariátrica. Para a realização do presente estudo foi administrado um Questionário Sócio-Demográfico e Clínico, o Hospital Anxiety and Depression Scale – HADS e o Inventário Clínico de Auto-Conceito – ICAC. Os resultados apontam para uma associação estatisticamente significativa entre os níveis de ansiedade e depressão e o auto-conceito em indivíduos com obesidade mórbida, indicando que menores níveis de ansiedade e depressão relacionam-se com maior auto-conceito nos indivíduos obesos candidatos à cirurgia bariátrica. Verificou-se, também, que não há uma correlação estatisticamente significativa entre o IMC e os níveis de ansiedade e depressão. Os resultados revelaram ainda que os níveis de auto-conceito dos utentes com obesidade mórbida não estão significativa e negativamente correlacionados com os seus valores de IMC. As análises exploratórias efectuadas com variáveis sócio-demográficas e clínicas revelam que a idade, situação profissional, imagem corporal e interferência da obesidade na vida profissional influenciam as variáveis psicológicas estudadas (ansiedade, depressão e auto-conceito). Assim, os resultados obtidos permitem concluir que a ansiedade está presente nos indivíduos com obesidade mórbida mas, de acordo com as análises efectuadas, não parece haver correlações significativas entre a ansiedade, a depressão, o auto-conceito e o IMC. Apesar de alguns estudos revelarem que os indivíduos obesos apresentam uma maior tendência a manifestar algum grau de psicopatologia, no entanto tal não indica que todos os sujeitos apresentem graus significativos de perturbações psicológicas.
Obesity is a public health problem, in view of its high prevalence, the difficulty in the control and the raised index of relapse. The current study aimed to evaluate the levels of anxiety, depression and self-concept in obese patients that will be submitted to bariatric surgery and to verify the relations between psicossocials variables and body mass index (BMI), since in stages of evaluation and in pré-surgical period studies are contradictory. This is a transversal study, with a correlacional design which was developed in a Hospital Center of the Region North of the country, with a non-random sample of 100 participants, of both genders, with morbid obesity and candidates to bariatric surgery. For the realization of this study was administrated a socio-demographic and clinical questionnaire, the Hospital Anxiety and Depression Scale – HADS and the Clinical Inventory of Self-Concept - ICAC. The results indicate a statistical significant association between levels of anxiety and depression and the self-concept in individuals with morbid obesity, indicating that lower levels of anxiety and depression are related with higher self-concept in obese candidates for bariatric surgery. It was also verified that it does not exist a statistical significant correlation between the BMI and the levels of anxiety and depression. The results also indicated that the levels of self-concept of patients with morbid obesity are not significantly neither negatively correlated with the values of BMI. The exploratory analyses conducted with socio-demographic and clinical variables show that age, professional situation, body image and interference of obesity in professional life influence the psychological variables studied (anxiety, depression and selfconcept). Therefore, the results allow us to conclude that anxiety is present in individuals with morbid obesity but there is no significant correlations between anxiety, depression, selfconcept and BMI. Although some studies show that obese individuals have a higher predisposition to express some degree of psychopathology, however this does not indicate that all the subjects present significant degrees of psychological disturbances.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9202
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
FF - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.