Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9179
Título: Género e liderança na escola: da feminização da profissão docente ao desempenho de cargos de topo
Autor: Couto, Mafalda Jacques
Pereira, Paulo Almeida
Palavras-chave: Educação
Liderança
Género
Education
Leadership
Gender
Data: 2011
Editora: Universidade Católica Portuguesa. Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais
Citação: COUTO, Mafalda Jacques ; PEREIRA, Paulo Almeida - Género e liderança na escola: da feminização da profissão docente ao desempenho de cargos de topo. Gestão e Desenvolvimento. Viseu. ISSN 0872-556X. Nº 19 (2011), p. 199-227.
Resumo: A discriminação social da mulher, ao longo de séculos, ainda hoje ecoa nas sociedades contemporâneas. A alteração do estatuto da mulher, agora com acesso à educação e ao emprego, não bastou para findar a construção de pressupostos de desigualdade social entre homens e mulheres. Embora o princípio de igualdade esteja legalmente estabelecido, as mulheres continuam sub-representadas nas posições de tomada de decisões. O fenómeno ganha maior significado quando consideramos profissões altamente feminizadas, como é o caso da profissão docente. À semelhança do que ocorre na esfera doméstica, a mulher acaba por desempenhar um papel secundário, contrastando com o protagonismo do homem. O trabalho de investigação desenvolvido pretende conhecer algumas das representações e conceções que os docentes têm do género e qual a sua influência na eleição dos Conselhos Executivos, órgãos colegiais eleitos pelos membros da comunidade educativa. O enfoque segundo a condição social da mulher, percorrendo a trajetória histórica da relação da mulher com a família e o trabalho, permitiu uma visão geral da forma como os domínios público e privado interferem no acesso das mulheres a cargos de gestão das escolas. Num espaço que se diz, e que se quer, democrático, é pertinente que se percebam, pois, quais os fatores que perpetuam a hierarquização social entre homens e mulheres. A nossa abordagem incidiu sobre as dimensões da problemática em contexto escolar, nomeadamente a organização, o género e a liderança, com as quais construímos o quadro teórico que sustentou a investigação. O estudo realizado junto dos docentes socorreu-se de uma metodologia quantitativa e qualitativa, através da qual procurámos compreender o modo como os professores percecionam o género e até que ponto Social discrimination against women, carried out along centuries, still echoes today in modern societies. Changes in the social status of women, who now have access to education and employment, have not been enough to put an end to the construction of assumptions of social inequality between men and women. Although the principle of equality is legally established, women are still subrepresented in posts where decisions are to be taken. The phenomenon reaches a greater meaning when we consider jobs highly feminized, as it is the case of teaching. As well as it happens in the domestic sphere, the woman ends up by having a secondary role, in contrast with the man's protagonism. The research work that has been developed intends to know some of the representations and conceptions that teachers have about gender and how this influences the election of School Direction Boards, which are the school organs elected by members of the educational community. The approach based on the social condition of women, going through the historical course of women's relationship with family and work, has allowed a general view about the way public and private areas interfere in the access of women to management jobs at school. In an area that is said, and people wish it to be, democratic, it is relevant that we understand the factors that perpetuate the social hierarchy between men and women. Our approach was focused on the dimensions of this set of questions in school context, namely organization, gender and leadership, with which we have drawn the theoretical frame that has supported the research. The study was carried out with teachers under a qualitative and quantitative methodology. Through this methodology we tried to understand the way teachers perceive gender and to what extent gender is preponderant in the choice of those who are at the frontline in school management.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9179
ISSN: 0872-556X
Aparece nas colecções:RGD - Nº 019 (2011)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
gestaodesenvolvimento19_199.pdf318,61 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.