Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9155
Título: Transgenerational crises of identity: growing up as colonial subjects in V. S. Naipaul's The Mimic Men and Luís Cardoso's The Crossing: a story of east Timor
Autor: Martins, Adriana Alves de Paula
Palavras-chave: Identity
Mimicry
Hybridity
V. S. Naipaul
Luís Cardoso
Identidade
Mimetismo
Hibridismo
Data: 2011
Editora: Universidade Católica Portuguesa. Departamento de Letras
Citação: MARTINS, Adriana Alves de Paula - Transgenerational crises of identity: growing up as colonial subjects in V. S. Naipaul's The Mimic Men and Luís Cardoso's The Crossing: a Story of East Timor. Máthesis. Viseu. ISSN 0872-0215. Nº 20 (2011), p. 19-29.
Resumo: Apesar de pertencerem a tradições literárias distintas, Luís Cardoso e V. S. Naipaul convergem no que diz respeito à reflexão pós-colonial sobre o que os impérios fazem aos seres humanos nos seus livros Crónica de uma Travessia e The Mimic Men. Ao centrar a sua atenção nas memórias de dois jovens ilhéus que cresceram em colónias pertencentes respectivamente aos impérios português e britânico, os escritores problematizam a crise de identidade enfrentada por gerações de colonos e que resulta da educação implementada pelo império e pelo trabalho dos missionários. Este ensaio pretende examinar como diferentes sistemas educacionais imperiais criaram e alimentaram um sentido de identidade imaginada, que é transtemporal e alienada, e cuja natureza artificial e fragmentada fez com que os colonizados se sentissem exilados tanto na sua terra natal como na metrópole. Através da análise da influência das figuras paternas nos protagonistas de Cardoso e de Naipaul, serão discutidas as consequências ideológicas e epistemológicas da mentira subjacente à missão civilizadora Despite belonging to distinct literary traditions, Luís Cardoso and V. S. Naipaul converge in their postcolonial reflection on what empires do to human beings in their books Crónica de uma Travessia and The Mimic Men. By focusing on the memories of two young islanders who grew up in colonies belonging respectively to the Portuguese and British empires, both writers address the crisis of identity faced by generations of colonial subjects as a result from imperial education and missionaries' work. This essay aims at examining how different imperial educational systems created and fed a sense of transtemporal alienated imagined identity, whose fragmented and artificial nature makes the colonized feel like exiles both in their own homelands and in the metropolis. By analysing the fathers' influence on Cardoso's and Naipaul's protagonists, the ideological and epistemological consequences of the lie underlying the civilizing mission will be highlighted and discussed.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9155
ISSN: 0872-0215
Aparece nas colecções:RMA - Nº 020 (2011)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mathesis20_3.pdf229,2 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.