Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9147
Título: All the boat is a stage: classical tragedy meets American narrative – re-reading Melville’s Billy Budd, Sailor. Máthesis. Viseu. ISSN 0872-0215. Nº 19 (2010), p. 97-111.
Autor: Sarmento, Clara
Data: 2010
Editora: Universidade Católica Portuguesa. Departamento de Letras
Citação: SARMENTO, Clara - All the boat is a stage: classical tragedy meets American narrative – re-reading Melville’s Billy Budd, Sailor
Resumo: Billy Budd, Sailor, obra derradeira de Herman Melville, situa-se, desde o subtítulo An inside narrative, num plano de interioridade. No interior de um navio de guerra ou no interior da alma humana, navegando pelos mares e pelas contradições, indecisões e instintos incompatíveis do homem. Através desta obra, Melville reescreve a tragédia atemporal e universal do Bem e do Mal, em eterno confronto, recuperando na América do séc. XIX o espírito também ele atemporal e universal da tragédia clássica. Melville reescreve na sua tragédia velhos mitos e arquétipos, com uma sensível objectividade. Da cultura clássica, Melville recupera as leis trágicas do destino, da honra, do comedimento e da obediência aos deuses. Em Billy Budd, reiventa simbolicamente as leis – não menos trágicas – da guerra e das instituições, e também da Natureza e dos mais puros sentimentos humanos. With Billy Budd, Sailor: An Inside Narrative, Herman Melville rewrites the eternal and universal tragedy of good and evil at fight, recovering, in the 19th century America, the likewise eternal and universal spirit of classical tragedy. Billy Budd‟s plot is staged inside a HMS man-of-war and, simultaneously, inside human soul, sailing through the seas and through the contradictions and incompatible instincts of mankind. Melville founds his tragedy on a new myth, recycled from the Ancients. A myth expresses the rules of conduct of a certain social or religious group. Among the Greeks, the laws of destiny, honour, moderation and obedience to the Gods. In Billy Budd, not only the laws of war and institutions, but also the laws of nature and purest human feelings.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9147
ISSN: 0872-0215
Aparece nas colecções:RMA - Nº 019 (2010)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
mathesis19_97.pdf248,61 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.