Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9119
Título: Práticas de intervenção precoce na infância - as necessidades das famílias de crianças com Necessidades Educativas Especiais
Autor: Gonçalves, Manuela
Simões, Cristina
Palavras-chave: Intervenção precoce na infância
Necessidades Educativas Especiais
Família
Necessidades e recursos
Early intervention
Special Educational Needs
Family
Needs and resources
Data: 2010
Editora: Universidade Católica Portuguesa. Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais
Citação: GONÇALVES, Manuela ; SIMÕES, Cristina - Práticas de intervenção precoce na infância - as necessidades das famílias de crianças com Necessidades Educativas Especiais. Gestão e Desenvolvimento. Viseu. ISSN 0872-556X. Nº 17-18 (2009-2010), p. 157-174.
Resumo: A Intervenção Precoce na Infância e a Educação Especial foram caminhando lado a lado no atendimento de crianças com Necessidades Educativas Especiais e suas famílias. Este facto é suportado pelo destaque que o recente Decreto-Lei nº 3/2008, de 7 de Janeiro, atribuiu à Intervenção Precoce na Infância e a legislação específica, que cria o Sistema Nacional de Intervenção Precoce (SNIPI), o Decreto-Lei nº 281/2009, de 6 de Outubro. O nascimento de uma criança com Necessidades Educativas Especiais (NEE) provoca nas famílias uma série de alterações ao nível das suas necessidades e prioridades. Neste sentido, o nosso estudo assentou fundamentalmente na auscultação das opiniões de famílias para identificar as suas necessidades e percebermos as suas expectativas, face à utilização de um recurso formal ao dispor na comunidade, o jardim-de-infância. Fizemos um estudo quantitativo do levantamento de necessidades, em famílias que já usufruem de Intervenção Precoce na Infância, numa amostra representativa de 25 famílias, no qual podemos concluir que as necessidades mais comuns são ao nível de acesso a recursos logísticos e técnicos específicos. Sobressaímos o facto de o jardim-de-infância constituir um recurso formal que as famílias inquiridas perspectivam como resposta pedagógica, onde pretendem a inclusão dos seus filhos. Early Intervention and Special Eduaction stand side by side, in what concerns the caring of children with special educational needs and their families. The result is the emphasis given by the recent law 3/2008, January 7, to the Early Intervention, and the own legislation which created the National System of Early Intervention – SNIPI, the law 281/2009, October 6. The birth of a child with special educational needs causes a series of changes, in terms of, the families‟ needs and priorities. This way, our study was mainly based on the families„ opinion in identifying their needs and also in understanding their expectactions towards the use of a formal resource, which is available in the community – the Kindergarten. We reflected on the quantitative needs assessment of 25 inquired families, who already benefit of Early Intervention, and we concluded that their more common needs are felt at the level of access to logistical resources and specialized tecnicians. As Early Intervention tecnicians we could also conclude that Kindergarten is a formal resource that the inquired families prospect as a pedagogical response, where they want their childrens' integration.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9119
ISSN: 0872-556X
Aparece nas colecções:RGD - Nº 017-018 (2009-2010)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
gestaodesenvolvimento17_18_157.pdf715,23 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.