Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/9108
Título: Impacto do Locus de controlo e estratégias de Coping em Doentes com Dor crónica
Autor: Guerra, Ana Catarina Xavier Peixoto
Palavras-chave: Dor crónica
Locus de controlo
Estratégias de Coping
Data de Defesa: 3-Jun-2011
Editora: Faculdade de Filosofia de Braga
Resumo: Em Portugal existe uma quantidade muito limitada de estudos acerca do impacto do Locus de Controlo e as estratégias de Coping utilizadas pelos pacientes com dor crónica. A dor é um fenómeno fisiológico de importância fundamental para a integridade física do indivíduo. As crenças que os pacientes possuem acerca da doença bem como as estratégias por estes utilizados são de enorme relevância para o sucesso da diminuição da dor experienciada por parte do sujeito. A presente investigação aborda o tema da dor crónica, procurando estudar a relação entre o locus de controlo bem como as estratégias de coping pelos pacientes com dor crónica na adaptação à sua nova condição médica. A amostra será constituída por 72 pacientes todos pertencentes à consulta da Dor do Centro Hospitalar do Alto Ave (CHAA). Foram aplicados quatro instrumentos de avaliação: Questionário Sócio- Demográfico e Clinico, Questionário de Meios para lidar com a Dor (Brown, 1995), a Escala Visual Anológica (2000) e o Questionário de Crenças do controlo da dor (Skevinghton, 1995). De uma forma geral, os resultados demonstram que os sujeitos que participaram neste estudo não possuem estratégias de coping adequadas, o que demonstra uma atitude rectro-activa perante a doença. Uma grande maioria destes sujeitos tende-se a acomodar bastante ao papel de doente, desempenhando com bastante dificuldade a sua actividade quotidiana e laboral. Relativamente à avaliação das crenças, podemos constatar que os sujeitos que participaram neste estudo possuem um locus de controlo virado para o exterior, isto é, depositam a melhora da sua doença nos médicos especialistas e em crenças superiores, afirmando que a uma melhoria do seu quadro geral passará pela ajuda destes. Assim, não executam nenhuma actividade pró-activa virada para os ganhos terapêuticos. Este estudo tem como finalidade contribuir para uma melhoria do conhecimento acerca da dor e do impacto desta na qualidade de vida numa amostra constituída por pacientes portugueses. Uma reestruturação das crenças e atitudes disfuncionais dos pacientes em relação com a sua dor, ajustando as necessidades às suas realidades, pode evidenciar-se como de extrema eficácia.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do grau de Mestre em Psicologia: Especialização em Psicologia Clínica e da Saúde
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/9108
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
FF - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese completa.pdf1,02 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.