Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/8924
Título: A co-mediação enquanto prática de mediação familiar em Portugal : que potencialidades ?
Autor: Mexia, Ana Margarida Roque
Orientador: Matos, Paulo Teodoro de
Gomes, Lucinda
Palavras-chave: Mediação Familiar
Co-Mediação
Potencialidades
Limitações
Family Mediation
Co-Mediation
Potentialities
Restrictions
Data de Defesa: 30-Mai-2011
Resumo: A presente investigação pretende ser um estudo qualitativo, de carácter exploratório visando contribuir para a compreensão das potencialidades do trabalho em equipa - a co-mediação - no sucesso da mediação familiar, em comparação com os resultados do processo de mediação familiar conduzido por um único mediador. Simultaneamente, pretende-se explorar em que contexto a co-mediação se revela mais eficaz e que factores podem contribuir para o eventual sucesso da mesma em Portugal. Para o efeito, foi aplicada a entrevista semi-estruturada de elaboração própria a uma amostra de 15 mediadores familiares dos Sistemas Público e/ou Privado. Os principais resultados salientam que a definição de co-mediação não está clara para os mediadores familiares, sendo a sua utilização resultado de uma avaliação de vantagens e desvantagens. Conclui-se que os profissionais não têm critérios definidos para trabalhar individualmente ou em co-mediação, pelo qual se identificam orientações para uma boa prática do trabalho em co-mediação.
The current investigation aims to be a qualitative study, of exploratory nature, seeking contribution to understanding the potential of team work - co-mediation - in the success of family mediation, in comparison to results of mediation processes led by a single family mediator. Simultaneously, we intend to explore the context in which co-mediation is most effective and what factors may contribute to its eventual success in Portugal. To this objective, it was specifically developed a semi-structured interview, conducted to a sample of 15 family mediators of Public and / or Private Systems. The main results emphasize that the definition of co-mediation is not clear to family mediators, and its use is based on an assessment of advantages and disadvantages. It is concluded that professionals do not have criteria set to work individually or in co-mediation, for which case are identified guidelines for a good practice for the work in co-mediation.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/8924
Aparece nas colecções:ICF - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
A CO-MEDIAÇÃO ENQUANTO PRÁTICA DE MEDIAÇÃO FAMILIAR EM PORTUGAL - QUE POTENCIALIDADES.pdf2,62 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.