Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/8865
Título: A gestão de conflitos numa organização e consequente satisfação dos colaboradores
Autor: Figueiredo, Lara Joana Lopes de
Orientador: Ribeiro, Célia
Palavras-chave: Organização
Empresa
Gestão de Conflitos
Satisfação no Trabalho
Organization
Company
Conflict Management
Job Satisfaction
Data de Defesa: 30-Mar-2012
Resumo: O conflito faz parte da nossa vivência enquanto seres sociais em constante interação com os outros, ele é parte integrante da vida dos seres humanos. A sua existência não é prejudicial, antes pelo contrário, promove o crescimento e desenvolvimento. A sua anulação ou inexistência não seriam de modo algum benéficas quer para os indivíduos quer para as organizações. O desenvolvimento do tema situa-se essencialmente no âmbito da gestão de conflitos e consequente satisfação dos trabalhadores no contexto empresarial, pretendese especificamente analisar os estilos de gestão de conflitos e as diversas dimensões inerentes à satisfação no trabalho. Para responder ao objetivo geral definido aplicámos um questionário a 100 colaboradores de uma empresa do ramo das telecomunicações. Com o estudo efetuado concluímos que relativamente à estratégia de gestão de conflitos a que os colaboradores da amostra mais recorrem é a Partilha, o que significa que no geral os colaboradores quando enfrentam uma situação de conflito cedem sempre algo nas suas posições ou opiniões. De seguida, surge o estilo Colaboração que implica a colaboração entre as partes e, consequentemente, leva a uma maior abertura de negociação, pressupondo uma alta preocupação consigo próprio e com os outros. O estilo menos utilizado foi o de Evitamento, ou seja, o fugir ao problema pressupondo uma reduzida preocupação consigo mesmo e com os outros. Em relação à (in)satisfação no trabalho, as dimensões que registaram maiores níveis de satisfação foram: satisfação com o reconhecimento profissional, com o suporte organizacional, com o relacionamento afetivo no trabalho, com a utilidade social da organização e do trabalho e insatisfação com a sobrecarga de trabalho e com a falta de suporte psicossocial. Como resultado da análise inferencial confirmou-se a existência de relação estatisticamente significativa entre as variáveis vínculo profissional e os estilos de gestão de conflitos (colaboração, acomodação, partilha e evitamento). Também a variável, escolheria de novo esta empresa para trabalhar registou diferenças significativas com a escala de gestão de conflitos nas dimensões colaboração e acomodação. Também se encontraram relações significativas entre as variáveis funções de gestão/chefia e os estilos de gestão de conflitos (colaboração, acomodação, partilha e evitamento), tal como entre a variável classificação atribuída à chefia e os estilos de gestão de conflitos acomodação. O estudo salienta que os estilos de gestão de conflitos adotados pelos colaboradores de uma empresa não influenciam a satisfação no trabalho destes colaboradores.
The conflict is part of our existence as social beings in constant interaction with others, it is part of the life of human beings. Its existence is not harmful, but rather promotes the growth and development. Their absence would not be beneficial both for individuals and for organizations. The subject development is located primarily in the management of conflicts and the consequent satisfaction of workers in a business context, it is intended specifically to analyze the styles of conflict management and the various dimensions involved in job satisfaction. To meet the overall goal set it was applied a questionnaire to 100 employees of a company's telecommunications business. With this study we conclude that one of the strategy of conflict management that employees use most of the sample is Sharing, which means that in general the employees when they face a situation of conflict they give way in their positions or opinions. Then comes the style collaboration that involves collaboration between the parties and, consequently, leads to a more open trading, assuming a high concern with himself and others. The style least used was the Avoidance, which is escape from the problem assuming a low concern with oneself and others. In relation to (dis) satisfaction at work, the dimensions that registered higher levels of satisfaction were: satisfaction with the professional recognition, with organizational support, affective relationship with the work, the social utility of the organization and work, and dissatisfaction with work overload and lack of psychosocial support. As a result of inferential analysis confirmed the existence of statistically significant relationship between the variables employment status and styles of conflict management (collaboration, accommodation, sharing and avoidance). Also the variable, choose this company again noted significant differences to work with the scale of conflict management in collaborative dimensions and accommodation. It also found significant relationships between variables functions of management / leadership styles and conflict management (collaboration, accommodation, sharing and avoidance) as the variable between the assigned leadership and management styles of conflict accommodation. The study emphasizes that the conflict management styles adopted by employees of a company do not influence job satisfaction of employees.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/8865
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
DEGS - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação.pdf1,46 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.