Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/8841
Título: O processo de omissão na construção da narrativa no filme documentário : análise de um caso de estudo
The omission process during narrative construction of a documentary film : analysis of a case study
Autor: Carmona, Carlos Ruiz
Orientador: Espiña, Yolanda
Campos, Jorge
Palavras-chave: Omission
Documentary
Cinema
Film Narrative
Film Analysis
Omissão
Documentário
Narrativa Cinematográfica
Análise Cinematográfico
Data de Defesa: 22-Fev-2012
Resumo: This thesis presents original research with regard to narrative construction and event representation in documentary. The thesis incorporates selected bibliographical research and a case study of a documentary shot and edited by myself. The principal objective has been to research the process of narrative construction from the point of view of that who represents the event, the filmmaker: the only individual who has access to all the decisions and justifications involved in representing an event. The focus of the research lies on the concept of “omission” as a fundamental aspect in documentary making for representing the historical world. Omission refers to the process of removing visual or sound event information during the act of filming and during narrative construction in order to represent an event. The case study incorporates the construction of two different narrative versions of the same event and from the same raw material so as to undertake a comparative research analysis on narrative construction, in terms of omission and structure, between both narrative versions. This case study was only possible to implement from the point of view of the filmmaker. This means having complete access to all the raw material and to all the decisions involved in constructing the narrative to represent the event as the filmmaker intended . The research has established that documentary narratives, independently of the mode or strategy used by the filmmaker when representing the historical world, unlike in fiction, emerges from the process of omission. This process consists of organising the filmmaker's experience of the event into a narrative form. During the act of filming, the filmmaker must implement partial and total omission simultaneously from the historical event. This incorporates acquiring images and sounds which offer an indexical relationship with the event's past existence. During the act of narrative construction, filmmakers implement partial and total omission from the raw material. Subsequently, they organised non-omitted raw material into a specific structure. Through the research undertaken I have established that representing an event in documentary consists of organising, via partial and total omission, a limitless source of non-organised event information, the historical event, into an organised limited volume of images and sounds: an audiovisual narrative representing the filmmaker's personal experience. The concept of partial and total omission outlines documentary's fundamental technical restrictions and creative possibilities for representing the historical world. Omission represents a crucial element in documentary making to understand, organise and communicate the filmmaker's experience of the historical event through narrative forms.
A narrativa tem sido ao longo dos tempos objeto de estudo e pesquisa a partir das teorias miméticas e diegéticas de Platão e Aristóteles; enquanto processo essencial para o ser humano de produção e comunicação de significados a narrativa exprime identidades culturais, individuais e experiências. A maioria das pesquisas e estudos sobre a narrativa fílmica tem sido centrada na perspetiva do espetador, daquele que vê e estuda a narrativa já finalizada, e não na do cineasta, aquele que toma as decisões que constituem a representação de um determinado evento. A presente tese de investigação centra a pesquisa, utilizando um estudo de caso, no processo de construção da narrativa e representação do evento do ponto de vista do cineasta: o único indivíduo que tem acesso a todas as decisões e justificações que englobam a representação de um evento. A investigação desenvolvida teve como objetivo principal a pesquisa e introdução do conceito de omissão no que diz respeito ao processo de representação de um evento em documentário a partir do ponto de vista do cineasta. O objeto de pesquisa apresenta e identifica o conceito de omissão no documentário como um elemento fundamental na representação de um evento; entendendo-se por omissão o processo de remoção de informação visual ou sonora durante o ato de filmar e durante a construção narrativa com o objectivo de representar um evento. Essa informação do evento, durante a rodagem, engloba o conjunto de imagens ou sons que foram ou poderiam ter sido adquiridos ou produzidos a partir do denominado evento histórico; isto é, no contexto espacial, temporal e físico que o evento habita, no mundo histórico, durante o ato de filmar. O evento histórico representa assim uma fonte infinita não-organizada de possível informação visual ou sonora. Já no processo de construção da narrativa entende-se como informação do evento o conjunto de imagens e sons adquiridos durante o ato de filmar, designando-se como matéria-prima; este volume representa uma fonte não-organizada e limitada de informação sobre o evento. No decorrer do trabalho de investigação estabeleceu-se e definiu-se em primeiro lugar o conceito de omissão como uma característica essencial no documentário para representar um evento histórico, tendo-se focado a pesquisa no processo racional da construção narrativa, ou seja, nas justificações intelectuais que o cineasta implementa para tomar decisões de omissão e estrutura, com a finalidade de construir uma narrativa e representar um evento. Teve como objetivo principal a identificação e o estudo dos elementos ou aspectos que no cinema condicionam as decisões do realizador para satisfazer as intenções da narrativa relacionadas com o ato de omissão e organização da informação do evento. A investigação centrou-se ainda na análise do processo de omissão e organização da informação do evento, tendo tido como principal objetivo a identificação dos tipos de omissão e estrutura que um cineasta pode implementar para organizar a informação do evento de acordo com suas intenções de narrativa. Para a realização desta pesquisa desenvolveu-se um estudo de caso simples, tendo sido para tal construídas duas versões distintas da narrativa do mesmo evento a partir da mesma matéria-prima. O conteúdo total de ambas as versões da narrativa representa a quase totalidade da matéria-prima disponível para a construção da mesma. A Versão narrativa A apresenta imagens e sons sobre o evento que foram omitidas na versão B e vice-versa. Pretendia-se que cada versão narrativa apresentasse uma representação diferente do evento de acordo com as respectivas intenções narrativas. Através da apresentação da matériaprima na sua totalidade foi possível uma análise comparativa de pesquisa, em termos de omissão e estrutura, entre as duas versões da narrativa. No desenvolvimento deste estudo estabeleceu-se que a representação de um evento histórico no documentário implica a omissão de informações sobre esse mesmo evento. Este processo consiste em organizar a experiência do cineasta numa narrativa; durante o ato de filmar, o cineasta deve implementar omissão parcial e total, simultaneamente, a partir do evento histórico, adquirindo imagens e sons que ofereçam uma relação indexical com a existência passada do evento. Durante o ato da construção narrativa, o cineasta implementa omissão parcial e total da matéria-prima, posteriormente organiza a matériaprima não-omitida numa estrutura específica. A narrativa resultante consiste num número organizado e específico de fragmentos visuais e sonoros descontínuos que representam a experiência do cineasta do evento. A pesquisa concluiu que representar um evento no documentário, consiste em organizar, através de omissão parcial e total, uma fonte ilimitada não-organizada de informações sobre o evento histórico, num volume organizado e limitado de imagens e sons - uma narrativa audiovisual que representa uma experiência pessoal. O conceito de omissão parcial e total ilustra as restrições técnicas e possibilidades criativas que o cinema oferece ao realizador para representar o mundo que habitamos. Assim, o conceito de omissão revela-se no documentário como um elemento fundamental de representação do evento histórico, uma estratégia necessária para entender, organizar e comunicar a experiência do realizador através de formas narrativas. A dissertação estrutura-se em três partes distintas: A primeira parte corresponde ao contexto teórico, a pesquisa bibliográfica realizada e apresentada nos capítulos 1 a 4, inclui a introdução e discussão de grandes temas e tópicos acerca do processo de representação de um acontecimento histórico no documentário. O contexto teórico refete e debate diferentes perspectivas históricas e teorias do cinema no que diz respeito à relação entre o discurso cinematográfico e a representação da realidade. A segunda parte, corresponde aos capítulos 5 a 9 e apresenta a análise de um estudo de caso sobre a construção narrativa de um documentário filmado e editado pelo autor da investigação. Este estudo de caso, como já foi referido, implicou a construção de duas narrativas do mesmo evento a partir da mesma matéria-prima com o objectivo de pesquisar o conceito de omissão no que diz respeito ao ato de representar um evento no documentário. A terceira parte corresponde à conclusão final que integra os resultados da pesquisa realizada na primeira e segunda parte desta tese. Na conclusão final resume-se, discute-se e racionaliza-se o conceito de omissão no que diz respeito ao processo de representar o mundo histórico e em relação às perspectivas históricas e teorias do cinema introduzidas no contexto teórico. A conclusão final estabelece que a omissão de informação sobre o evento condiciona todas as decisões na representação do mesmo. Foi ainda possível durante a investigação desenhar e implementar o piloto de um estudo com públicos. Este estudo realizado por Joana Cunha e Costa, sob a minha orientação, abre novas linhas de investigação sobre o impacto da omissão de informação na representação do evento e na recepção dos públicos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/8841
Aparece nas colecções:R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
EA - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE_THESIS CARLOS RUIZ 2011.pdf8,2 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.