Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/8809
Título: Qualidade de vida, psicopatologia e programas terapêuticos na toxicodependência : um estudo realizado no CRI de Braga
Autor: Gomes, Dino Fernandes
Orientador: Costa, Eleonora
Data de Defesa: 27-Abr-2012
Resumo: A Qualidade de Vida, a Psicopatologia e os Programas Terapêuticos, são variáveis fundamentais para o tratamento da toxicodependência. Além disso, estas variáveis apresentam relações estreitas entre si. Neste estudo, procuramos compreender essas relações. Com uma amostra de 47 utentes toxicodependentes, e utilizando como instrumentos o WHOQOL-Bref (questionário de qualidade de vida) e o BSI (questionário de sintomas psicopatológicos), além de um questionário clínico e sócio-demográfico, avaliamos a Qualidade de Vida e a Psicopatologia dos respectivos utentes. De seguida, procedemos à análise das relações entre as respectivas variáveis. As nossas hipóteses eram que os sujeitos com melhor Qualidade de Vida teriam também menores índices de Psicopatologia, e vice-versa. Além disso, quisemos estudar as diferenças na Qualidade de Vida e na Psicopatologia dos utentes inseridos em diferentes Programas Terapêuticos (metadona, naltrexona, buprenorfina, só psicoterapia de apoio). Analisámos, também, a Qualidade de Vida e a Psicopatologia em relação com outras variáveis fundamentais para o tratamento, como a Abstinência, o Tempo de Tratamento e a Droga de eleição (heroína e cocaína). Verificamos se haviam diferenças significativas no Tempo de Abstinência entre os vários Programas Terapêuticos. Os resultados da nossa investigação demonstram que há uma correlação muito estreita entre Qualidade de Vida e Psicopatologia (R = -.58, P =0.000) na toxicodependência. Além disso, discriminam os pontos ou as dimensões onde essa correlação é mais forte e mais fraca. Encontramos, também, algumas diferenças significativas na Qualidade de Vida e na Psicopatologia dos utentes inseridos em diferentes Programas Terapêuticos (metadona e buprenorfina). Verificamos que a Abstinência se mostrava fundamental para o sucesso no tratamento, e que o tempo de tratamento, por si só, não era suficiente para melhorias na Qualidade de Vida e na Psicopatologia. Não foram encontradas diferenças na Qualidade de Vida e na Psicopatologia dos utentes com diferentes Drogas Preferenciais, assim como não foram encontradas diferenças entre o Tempo de Abstinência nos vários Programas Terapêuticos. Concluímos a nossa investigação com uma interpretação destes resultados.
Quality of Life, Psychopathology and Treatment Programs are fundamental variables for the treatment of drug addiction. Furthermore, these variables present complex and straight relations among themselves. In this study, we try to understand these relations. With a sample of 47 drug addicts from CRI de Braga, and using as instruments WHOQOL-Bref and BSI, besides one Social-Demographic and Clinical questionnaire, we evaluate the Quality of Life and the Psychopatology of these same users. Next, we proceed to the analysis of the relations between the variables in study. Our hypotheses were that subjects with better Quality of Life would also present lesser levels of Psychopathology, and vice-versa. In addition, we also study the differences in Quality of Life and Psychopathology between subjects inserted in different Treatment Programs (methadone, naltrexone, buprenorphine, and psychotherapy only). We analyse, also, Quality of Life and Psychopathology in relation to other variables fundamental for the treatment of drug addiction, such as, Abstinence, Treatment Time and Election Drug (heroin and cocaine). We verified if there were significant differences in the Duration of the Treatment between different Treatment Programs. The results of our investigation show that there exists a straight correlation between Quality of Life and Psychopathology (R = -.58, P =0.000) in drug addiction. Furthermore, they discriminate in which points that correlation is stronger and weaker. We also find significant differences in Quality of Life and Psychopathology of subjects inserted in different Treatment Programs (methadone and buprenorphine). We verified that Abstinence is fundamental for the success of treatment, and that the Duration of Treatment by its own cant explain improvements in Quality of Life and Psychopathology. We didn’t find any differences in Quality of Life and Psychopathology of patients with different Election Drugs, as also as we didn’t find any difference in the Time of Abstinence between different Treatment Programs. We conclude our investigation with an interpretation of these same results.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/8809
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
FF - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Final2.pdf738,54 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.