Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/8616
Título: A reconstrução da autonomia face ao autocuidado após um evento gerador de dependência
Autor: Pereira, Rui Filipe Barge
Orientador: Silva, Abel Avelino Paiva e
Brito, Maria Alice Correia de
Palavras-chave: Autocuidado
Transição
Grounded Theory
Self-care
Transition
Data de Defesa: 2008
Resumo: A população mundial encontra-se com uma tendência para o envelhecimento. Este facto leva ao aparecimento das doenças crónico-degenerativas e, consequentemente, ao aumento das limitações na capacidade de autocuidado das pessoas. Neste contexto, todas as intervenções e políticas direccionadas para a diminuição e controlo dessas limitações poderão trazer ganhos em saúde muito importantes, não só em termos de qualidade de vida, mas também, na redução de custos na área da saúde. O conceito de autocuidado tem uma abrangência grande na prática de enfermagem, sendo que neste trabalho nos debruçamos sobre as questões relacionadas com a satisfação das actividades de vida diária. A investigação realizada neste domínio, apesar de numerosa, encontra-se muito direccionada para o desenvolvimento de instrumentos de mensuração das capacidades funcionais das pessoas ou para populações muito específicas (idosos), pelo que se sentiu a necessidade de abordar a temática sobre outra perspectiva. Procurou-se com este trabalho contribuir para a exploração do processo de reconstrução da autonomia face ao autocuidado, após um evento gerador de dependência, esperando que o conhecimento produzido possa ajudar na melhoria dos cuidados de enfermagem. Para tal, realizou-se um estudo de natureza qualitativa, recorrendo à metodologia para gerar uma Grounded Theory, utilizando como técnica de recolha de dados, a observação participante, no contexto de um serviço de medicina e de cirurgia/ortopedia de um Hospital de nível I da região centro de Portugal, a pessoas com dependência, pela primeira vez, no autocuidado relativo às actividades de vida diária. Constatámos que as pessoas perante um evento gerador de dependência iniciam uma transição com vista à reaquisição da sua autonomia e ao alcance do máximo bem-estar. Destacamos como factores que interferem neste processo, podendo facilitar ou inibir a transição, a variabilidade do status psicológico, designadamente, as emoções e atitudes da pessoa envolvida, assim como os factores externos, mais especificamente, a mudança de ambiente, a falta de recursos, a pessoa significativa e as terapêuticas de enfermagem.
It is undeniable that the world population is in trend for aging, where the increase of chronic-degenerative diseases causes limitations in the individual’s self-care ability. In this context, all the interventions and politics towards the reduction and control of these limitations will be able to bring important profits in health, mainly in people’s well being, but also in cost reductions. The self-care concept involves multiple dimensions in nursing practice, though, in this study we only board questions related with daily life activities satisfaction. The research carried out, in this domain, though numerous, is aimed for the development of evaluating instruments of the people functional capacities or on specific populations, such as the elderly. Having that into account, we felt the need to approach the theme over another perspective. With this study, we expect to contribute to the exploration of the autonomy regaining process in self-care (after a generating event of dependence), hopping that the produced knowledge helps to improve the nursing care. For such, we developed a qualitative study, using the Grounded Theory approach. A participant observation, of first time dependent patients in the daily life activities, in medicine, surgery and ortophaedics wards (of a level I hospital, located in the center region of Portugal), was done. The results provide that when the people are before a dependence-generating event, which causes a lack of their autonomy, they initiate a transition process. The purpose of this transition is to regain the lost autonomy and gain well being. The factors that help or inhibit the transition process, are related with the person psychological status variability, such as, emotions and attitudes, as well as external factors, mainly, environment change, lack of resources, the significant person and nursing therapeutics.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/8616
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(P) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.