Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/8615
Título: Adesão à terapêutica inalatória de doentes com DPOC : dificuldades referidas e observadas
Autor: Gonçalves, António Luís Paredes
Orientador: Antunes, Maria Teresa Calvário
Data de Defesa: Set-2009
Resumo: A terapêutica inalatória instituída nos doentes com DPOC é particularmente vulnerável aos problemas da adesão, dado tratar-se de uma doença crónica onde o tratamento envolve o uso de vários medicamentos e os períodos de agudização da doença serem frequentes. Este estudo pretendeu identificar o grau de adesão à prescrição, as dificuldades referidas e as observadas em pessoas que utilizam este tipo de terapêutica. Trata-se de um estudo transversal, com um desenho correlacional desenvolvido numa consulta externa de pneumologia, numa amostra de 107 pessoas com o diagnóstico de DPOC. Para detectar o nível de adesão utilizou-se a Medida de Adesão aos Tratamentos de Delgado e Lima (2001) e constatou-se que a maioria dos inquiridos referiu cumprir as prescrições. As dificuldades referidas pelos sujeitos da amostra foram obtidas através de uma questão aberta e foram as seguintes: coordenação mão/pulmão, complexidade do dispositivo e suster o ar/inspirar. Através de uma grelha de observação, constatou-se que os inquiridos efectuam a maioria dos procedimentos correctamente nos diferentes dispositivos, sendo os erros de utilização semelhantes entre eles (não expirar de forma lenta antes de realizar a inalação, não suster a respiração após a inalação e não efectuar uma pausa de tempo suficiente antes de uma inalação posterior) indicando estarem associados sobretudo às características da doença. Nas respostas às hipóteses constatou-se que são os indivíduos mais idosos e com menor escolaridade que aderem menos à terapêutica inalatória e realizam menor número de procedimentos correctamente. Os inquiridos que efectuam mais do que um dispositivo e que estão sob tratamento com essa terapêutica há menos tempo efectuam mais procedimentos correctamente. No que diz respeito, ao tipo de dispositivo verificou-se que são os utilizadores de dispositivos MDI, câmara expansora e Accuhaler Diskus®, os que mais aderem à terapêutica inalatória. Os indivíduos que apresentam um maior sucesso na utilização dos diferentes dispositivos são os que apresentam maior adesão à terapêutica inalatória. Apesar de algumas limitações metodológicas como o tamanho e características da amostra, estes resultados contribuem para uma melhor compreensão desta temática, permitindo após a identificação das necessidades elaborar um plano de actuação que permita combater a não adesão e os erros na realização da terapêutica inalatória.
Inhalatory therapy prescribed for patients with COPD is particularly vulnerable to adhesion problems, since this is a cronic disease which treatment comprises the use of several medicines and due to frequent agudization periods of the disease. This study aims to identify the adhesion rate to prescription, the above mentioned difficulties as well as those observed by nurses in patients using this kind of therapy. This is a transversal study, with a correlate design developed within a pneumology consultation over a sample of 107 patients diagnosed with COPD. The Medida de Adesão aos Tratamentos (Treatment Adhesion Measurement) by Delgado e Lima (2001) was used to establish the adhesion rate and the evidence was that the majority of patients kept the prescriptions. The difficulties mentioned by the sample subjects were obtained through an open question, as follows: coordination hand/lung, complexity of the device and sustain the air/inhale. Through an observation table it was confirmed that patients execute the majority of the procedures correctly in the several devices, having the same using mistakes (patientes did not exhale slowly before inhale the medicine, did not sustain breathing after inhalation and did not establish a break before a secondary inhalation) mostly associated to the characteristics of the disease. As far as the answers to assumptions are concerned the evidence was the elder patients with lower education degree show less adhesion to inhalatory therapy and execute less procedures correctly. Patients using more than one device and who are receiving treatment latterly execute more procedures correctly. Concerning the type of device, the evidence was that patients using MDI devices, expanding chamber and Accuhaler Diskus®, show greater adhesion to inhalatory therapy. Patients showing greater success using the different devices show as well a greater adhesion rate to inhalatory therapy. Despite some methodological restrictions as well as the size and characteristics of the sample, these results give their contribute to a better understanding of this issue, allowing after identifying the needs to draw an action plan to fight non-adhesion and mistakes in using inhalatory therapy.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/8615
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(P) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.