Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/8450
Título: Factores de adesão dos profissionais de saúde ao cumprimento de medidas eficazes na contenção de microrganismos epidemiologicamente importantes
Autor: Silva, Maria da Conceição Ribeiro da
Orientador: Araújo, Beatriz Rodrigues
Neves, Isabel Maria de Sousa Ramos das
Data de Defesa: 2011
Resumo: O propósito deste estudo de investigação prende-se com a necessidade de se compreender os factores da baixa adesão ao cumprimento das medidas de isolamento de doentes portadores de microrganismos epidemiologicamente importantes (MEI). Os principais objectivos deste estudo são conhecer a percepção dos profissionais relativamente a este assunto, de forma a entender os seus comportamentos, num contexto de risco e, simultaneamente, contribuir para a sua sensibilização na adopção de comportamentos seguros, para consigo e para com o doente institucionalizado, aumentando consequentemente a segurança destes e da população em geral. Tendo presente os objectivos definidos optou-se por um estudo quantitativo do tipo descritivo-correlacional. Foi construída, validada e aplicada uma escala, designada de Questionário de Percepção dos Profissionais quanto às Práticas de Isolamento (QPPPI) com 28 itens, previamente avaliada por seis peritos da área do controlo de infecção e/ou de construção de escalas psicométricas para validação de conteúdo. A dimensionalidade da escala foi verificada através da análise factorial que no conjunto de quatro factores explicam 51% da sua variância total: “Principais critérios de qualidade das medidas de isolamento”, “Competências e apoio da gestão nas medidas de isolamento”, “Disponibilidade de recursos materiais para cumprimento das medidas de isolamento”, “Condições estruturais para a implementação das medidas de isolamento”. A consistência interna foi verificada com 0,912 no coeficiente Alfa de Cronbach. A população foi constituída por todos os médicos, enfermeiros e assistentes operacionais, em exercício de funções nos serviços de Medicina, Cirurgia Vascular, Unidade de Cuidados Intensivos Polivalentes, Pediatria e Neonatologia/ Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais dum Centro Hospitalar da Administração Regional de Saúde do Norte, num total de 290 profissionais. A amostra foi a casual simples com 187 destes profissionais. Para todos os itens ou variáveis avaliados utilizou-se o indicador com valor igual ou superior a 80%, à semelhança de Gershon et al. (2000). Foi observado em todos os itens das variáveis desta escala valores iguais ou superiores a 80%, e na totalidade dos itens este valor foi atingido em 80,8%, excepto na percepção da adesão às medidas de isolamento de doentes portadores de MEI (78,4%). Foram identificados obstáculos que poderão fornecer contributos para o diagnóstico da cultura organizacional. O facto de não estarem asseguradas, pelos gestores, as condições para se efectuarem isolamentos, a não verificação sistemática das práticas pela CCI e o facto de não terem tido oportunidade de formação no âmbito das precauções de isolamento, com maior representatividade no grupo profissional dos médicos. Neste estudo, mais do que os factores individuais, os factores sócio-laborais e os organizacionais auto-percebidos estão fortemente associados ao cumprimento das medidas de isolamento, o que nos leva a considerar que são preditores da adesão a medidas de isolamento de doentes portadores de MEI e que uma vez diagnosticados podem contribuir para a instituição adoptar estratégias para o cumprimento das medidas recomendadas.
The purpose of this research study deals with the need to understand the factors of poor adherence to implementate the measures of isolation the patients with important epidemiologically microorganisms (IEM). The main objectives of this study are to investigate the perception of the professionals on this matter in order to understand their behavior in a context of risk and simultaneously contribute to their awareness in the adoption of safe behaviors for themselves and with the patient institutionalized, thereby increasing the safety of and the general population. Bearing in mind the objectives we chose a cross-sectional, quantitative descriptive-correlational. It was built, and implemented a validity scale designed to QPPPI with 28 items previously evaluated by six experts in the area of infection control and / or construction of psychometric scales for content validation. The dimensionality of the scale was verified through factor analysis that the set of four factors explain 51% of its total variance: "Top quality criteria for isolation measures," Expertise and support of management measures in isolation, "" availability of material resources to meet the isolation measures, "Structural conditions for the implementation of isolation measures." Internal consistency was observed with 0.912 on Cronbach's alpha. The people are all doctors, nurses and operating, serving on the services of Medicine, Vascular Surgery, PICU, Pediatrics and Neonatology / Neonatal ICU of a Centre Hospitalier Regional Health Administration of the North, a total of 290 professionals. The sample chosen was a simple casual with 187 of these professionals who have agreed to respond QPPPI. For all items valued variables or used the indicator value equal to or greater than 80%, similar to Gershon et al. (2000). In the results showed that items with values greater than or equal to 80% were observed in all parameters of this scale and all items of this value was reached in 80.8%, except in the perception of adherence to the measures of isolation of patients MEI carriers (78.4%). Barriers have been identified that could provide inputs for the diagnosis of organizational culture. The fact that they are not insured by the managers, the conditions for exemptions are made, not systematically verified by ICC and the practices that they have not had the opportunity of training as part of isolation precautions, the most representative group of physicians. In this study, more than individual factors, the socio-industrial and organizational self-perceived performance are strongly associated with measures of isolation, which leads us to consider that are predictors of adherence to measures of isolation of patients with MEI and that once diagnosed can assist the institution to adopt strategies to meet the recommended measures.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/8450
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.