Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/8444
Título: O processo de ensino-aprendizagem no 1º ano da universidade : o papel do questionamento na sala de aula
Autor: Moreira, Inês Salgueiro Basto
Orientador: Fonseca, António Manuel Godinho da
Trigo, Maria Luísa da Mota Ribeiro
Palavras-chave: Questionamento na Sala de Aula
Alunos do 1.º Ano da Universidade
Processo de Ensino-Aprendizagem
Aprender a Pensar
Questioning in the Classroom
First Year University Students
Teaching-Learning Process
Learning how to Think
Data de Defesa: 2011
Resumo: Vários estudos têm enfatizado a importância do questionamento na aprendizagem do aluno, sendo esta metodologia considerada, por alguns autores, o cerne do processo de ensino-aprendizagem (Cotton, 2001; Myrick & Younge, 2002). Constitui objecto central da presente dissertação, o estudo do questionamento na sala de aula no ensino superior, quer por parte do professor, quer por parte dos alunos. Participaram neste estudo 47 alunos que se encontravam a frequentar o 1.º ano do curso de Direito numa Universidade situada na Área Metropolitana do Porto e o docente responsável pela leccionação da unidade curricular seleccionada. Foram observadas e gravadas oito aulas de 90 minutos. No decorrer de cada uma das aulas foi preenchida uma ”Grelha de Observação” e nas duas últimas aulas (4.ª aula teórica e 4.ª aula prática) foram aplicados dois questionários: “Questionamento na sala de aula – percepção do professor” e “Questionamento na sala de aula – percepção dos alunos” (Trigo & Rosário, 2008). Posteriormente, foi realizada também uma entrevista ao docente. Foram alvo de análise: o número e o tipo de questões colocadas, quer por parte do professor, quer por parte dos alunos; o tempo concedido pelo professor aos alunos para reflectirem antes de verbalizarem uma resposta; a percepção do professor e dos alunos acerca do número de questões colocadas por ambos durante uma aula, bem como a importância atribuída a essas mesmas questões. Todas as questões efectuadas, foram registadas num sistema de categorias criado para o efeito, tendo em atenção, por um lado, os dados apurados ao longo do estudo e, por outro, a literatura existente sobre esta temática. Os resultados indicam que o docente e a grande maioria dos discentes consideram importantes ou muito importantes as questões colocadas na sala de aula, para o sucesso académico dos alunos. Revelam-nos também que ao longo das oito aulas, foram colocadas 913 questões por parte do professor (média de 114 questões por aula) e 69 por parte dos alunos (média de 8,6 questões por aula), sendo questões de baixa ordem cognitiva. As implicações do estudo salientam as vantagens das metodologias de avaliação contínua e da aposta na formação de professores do ensino superior, no sentido dapromoção de um questionamento que estimule uma atitude activa por parte dos alunos na construção do seu próprio conhecimento.
Several studies have emphasized the importance of questioning in the student´s learning since this methodology is considered by some authors the center of the process of teaching-learning (Cotton, 2001; Myrick & Younge, 2002).The study of questioning in the classroom in the universitary teaching, both by the teacher and by the students is the main aim of this dissertation. The sample of this study consisted of forty-seven students who were attending the first year of Law in a University located in Oporto and the corresponding teacher in charge of the curricular unit where this study was carried out. Eight lessons of 90 minutes were observed and recorded. During each lesson a «Grid of observation» was filled in and in the last two (4th theoretical and 4th practical) two questionnaires were applied «Questioning in the classroom – perception of the teacher» and «Questioning in the classroom – perception of the students» (Trigo & Rosário, 2008). Afterwards, the teacher was also interviewed. The number and the kind of questions asked both by the teacher and by the students, the time given by the teacher to the students to reflect before giving an answer, the perception of the teacher and the students about the number of questions asked by both parts during the lesson, as well as the importance given to these question were analysed. All the questions were placed into a system of categories created to fulfill this aim, taking into account, on one hand, the data collected through this study and, on the other hand, the books which approach this topic. The final results point out that the teacher and most students consider the questions asked by both important or very important for the success of students. They also show us that, throughout the 8 lessons, 913 questions were asked by the teacher (average 114 questions a lesson) and 69 by the students (average 8,6 questions a lesson), all of them, questions of low level of knowledge. The implications of the study underline the advantages of methodologies of continuous evaluation and of the investment in the university teachers’training in order to promote a questioning which encourages an active attitude in the students in the development of their own knowledge.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/8444
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
FEP - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.