Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/8415
Título: Trajectória de vida das famílias com filho deficiente
Autor: Trindade, Maria Angélica Holbeche
Orientador: Monteiro, Teresa Líbano
Palavras-chave: Momentos “coping”
Separação
Surdocegueira
Deficiência
“Turning points”
Alteração de vida
Elevada Tensão
Pontos de Viragem
Data de Defesa: 2011
Resumo: During the first half of the Master, in the SINV chair, I outlined the objectives of the “Final Draft of Dissertation”, at that time known as pre-project. The title chosen was “The way of life of the families with disabled children and their turning points”. When I started the exercise of social assistance functions in the CED A.A.C.F., I attended an initial training which was dedicated to the supporters of students whose parents would participate in the “XII World Deafblind Conference”, realized in 1999, in Lisbon, and organized by CED António Aurélio da Costa Ferreira, I heard that about 70% of couples with disabled children are separated. When I started the Master, I considered appropriate to renew the look of the pathway of life for the families of CED, the “moments coping, and turning points” and thus was born the theme of the Dissertation. Two specialists had answered to my questions, . Fátima Martinho, Master in Psychology, assessor of the Direction, actually is co-ordinating the Center New Chances and the professor Doctor António Rebelo who exerted the functions of Director of the CED António Aurélio during 12 years. And after seventeen parents. I was worried about couples separated in more than 50% of the situations. Some of the spouses, with the deficient child, built up the life, or in other situations the spouse who had not the deficient child.The loss in three existing situations in the universe of this study, was very painful. The deaths of these three students were moments of mourning for other parents and for the all CED. The fact that have been very painful for the three parents who have seen their children die, was not deterrent to give a fantastic change in the life, so a sister, her mother helping, is finishing the Doctoral Thesis and she founded as Association. Another mother finished the graduation in an Social Service, she opted for having another son who was born healthy. At present, she works as social assistant in an rehabilitation institute. The third mother (adoptive) is writing a book with the biography of the child.
No primeiro semestre do Mestrado, na cadeira Sinv, delineei os objectivos do Projecto Final da Dissertação, na altura denominado pré-projecto. O título escolhido foi a “Trajectória de vida das Famílias com filho Deficiente” e os seus turning points”. Quando comecei o exercício das funções de assistente social no CED A.A.C.F., numa formação inicial em que participei e que era dirigida aos apoiantes dos educandos cujos pais iriam participar na XII Defblind World Conference realizada em 1999 em Lisboa e organizada pelo CED António Aurélio da Costa Ferreira, ouvi a afirmação de que cerca de 70% dos casais com filho deficiente se separavam. Quando iniciei o Mestrado considerei pertinente renovar o olhar sobre o percurso de vida das famílias do CED, os seus momentos “coping” (de elevada tensão) e os “turning points” (pontos de viragem) e assim nasceu o tema da Dissertação. Dois especialistas responderam às minhas questões, a Dr.ª Fátima Martinho, Mestre em Psicologia, assessora de Direcção, actualmente a coordenar o Centro Novas Oportunidades e o Professor Doutor António Rebelo que exerceu as funções de Director do CED António Aurélio durante 12 anos. E posteriormente 17 pais. Estava preocupada com a separação dos casais. Estes separaram-se em de 50% das situações, numa última contagem efectuada. Reconstruíram a vida alguns dos cônjuges que ficaram com o filho portador de deficiência ou noutras situações o cônjuge que não ficou com o filho surdocego. A sua perda, em três situações existentes no universo em estudo, foi muito dolorosa. O falecimento destes três educandos foram momentos de luto para os outros pais e para todo o CED. O facto de ter sido muito doloroso para os três pais que viram partir os seus filhos não foi impeditivo que dessem um salto de viragem, pois uma irmã encontra-se a terminar Tese de Doutoramento, com a ajuda da mãe e fundou uma Associação; outra mãe terminou Licenciatura em Serviço Social, fez a opção de ter outro filho que nasceu saudável e exerce as funções de assistente social numa instituição de reabilitação; a terceira mãe (adoptiva) encontra-se a escrever um livro com a biografia do filho. Nota Explicativa - No decorrer do texto é feita referência ao falecimento de outro aluno do CED, o qual ocorreu muito recentemente. Dado a mãe estar ainda num período de luto muito próximo, não estaria bem psicologicamente para efectuar entrevistas. Na elaboração do trabalho procurei dados estatísticos sobre o número de falecimentos de pessoas portadoras de deficiência. Não se sabe nem o número exacto de deficientes existentes no país, nem a percentagem de falecidos por faixa etária. Um dado apurado e sem exactidão é o referido nas listas do Holocausto que apresentam aproximadamente entre 200.000 e 300.000 deficientes ”eliminados” nas câmaras de gás.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/8415
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
FCH - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Conclusão mestrado Angelica Trindade_1.pdf1,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.