Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/8263
Título: O intérprete de língua gestual portuguesa na comunidade surda : o papel do intérprete na perspectiva do aluno surdo
Autor: Ramos, Sónia Tebús
Orientador: Amaral, Maria Augusta Conde
Mateus, Sofia
Palavras-chave: Intérprete
Língua Gestual
Função
Interpreter
Sign Language
Role
Data de Defesa: 2010
Resumo: Este estudo tem como propósito apresentar o papel do Intérprete de Língua Gestual Portuguesa (LGP) através da perspectiva dos alunos surdos. São escassos os trabalhos que incidem sobre o Intérprete, a sua função, o seu papel e a sua importância na sociedade em geral. Esta investigação permitirá perceber e aprofundar um pouco sobre a história da profissão de Intérprete, o seu papel e a sua função como mediador entre duas comunidades - ouvinte e surda – cujas realidades linguísticas e culturais diferem bastante. Permitirá igualmente clarificar o papel do intérprete dentro do espaço escolar, uma área onde a sua actividade tem vindo a crescer, como resultado das novas práticas preconizadas pela Declaração de Salamanca em 1994, enquanto medidas promotoras do ensino para todos sem excluir os portadores de qualquer deficiência. O reconhecimento da profissão de Intérprete e da língua gestual impulsionou as práticas determinadas pela Declaração de Salamanca na área da educação; infelizmente o seu papel, assim como a sua função dentro do ambiente escolar, ainda não estão clarificados para todos, inclusive para o Intérprete e alunos surdos. Partindo do princípio que a função do intérprete é proporcionar informação, em língua gestual à pessoa surda possibilitando-lhe assim, o acesso à informação, verificase que este profissional, embora consciente da sua função, acaba, sem querer, por assumir outras tarefas que não lhe devem pertencer. O presente estudo dá-nos uma perspectiva do aluno surdo sobre o trabalho do intérprete que pode ajudar a clarificar a sua função em contexto escolar.
The purpose of this article is to present the role of Portuguese Sign Language interpreter (LGP) from the perspective of the deaf students. Few studies focus on the interpreter, its function, its role and its importance in society in general. This research will allow the understanding and developing of the history of the interpreter profession, its role and its function as mediator between two communities - deaf and listener - whose language and cultural realities are quite different. It will also allow clarifying the role of the interpreter in the school domain, where the development of this activity came as a result of the new practices established by the Salamanca Statement in 1994, this being promoting education measures for all, without excluding the ones with disability. The acknowledgements of the sign language interpreter profession have driven the education practices determined by the Salamanca Statement. Unfortunately its role, as well as its function within the school environment is still not clear to everyone, this including the interpreter and the deaf students. Assuming that the role of the interpreter is to provide information in sign language to the deaf person, this being, allowing access to information, it appears that the professional, although conscious of his role, takes unwittingly other tasks on. This study allows an insight on the work of the interpreter through the deaf student perspective that can clarify its role in the school context.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/8263
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.