Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/7343
Título: “As cores da voz”: expressão das emoções no timbre da voz cantada
Outros títulos: The “voice colours”: expressing emotions through the singing voice timbre
Autor: Pereira, Ana
Palavras-chave: timbre
voz cantada
formantes
expressão emocional
singing voice
formants
emotional expression
Data: 2008
Editora: UCEditora
Citação: PEREIRA, Ana – “As cores da voz”: expressão das emoções no timbre da voz cantada = The “voice colours”: expressing emotions through the singing voice timbre. Cadernos de Saúde. Lisboa. ISSN 1647-0559. 1:2 (2008) 147-166
Resumo: A expressão das emoções na voz cantada faz-se segundo um código com vários parâmetros tais como: tempo, vibrato, ritmo, afinação, amplitude e timbre. O objectivo deste estudo é compreender como é que o timbre expressa as emoções do performer. Doze cantores profissionais foram gravados a cantar peças musicais eruditas com um conteúdo emocional específico – Tristeza, Alegria, Raiva e Medo – e um vocalizo (Neutro). Os dados consistiram em 432 vogais extraídas das gravações aceites perceptivamente por um júri composto por sete estudantes de canto. Os resultados mostraram que as frequências dos formantes mudam de acordo com as emoções: Raiva e Alegria têm frequência de ocorrência dos formantes mais altas do que Tristeza e Medo. Esta investigação mostrou, também, que os formantes têm funções especializadas: F2 e F1 discriminam vogais, F4, F3 e F5 discriminam indivíduos e F5 e F1 discriminam emoções. Os resultados apontaram para o facto de, independentemente do tipo de voz, cada emoção ter a sua própria assinatura tímbrica, visível no espectro, com uma conexão específica com um formante: Raiva/F5, Tristeza/ F4 e Alegria/F3. Este último ponto necessita de investigação futura.
Expression of emotions in singing is connected to a code with several parameters such as tempo, vibrato, rhythm, pitch, amplitude and timbre. The aim of this study is to understand how timbre expresses the performer’s emotions. Twelve professional singers were recorded while singing pieces of music with specific emotional content – Sadness, Joy, Anger and Fear – and a vocalise (Neutral). The data consisted of 432 vowels extracted from the perceptually accepted singing recordings judge by seven singing students. The results showed that formant frequencies changes are dependent on the emotions: Anger and Joy show higher formant frequency than Sadness and Fear. This investigation showed, also, that formants have specific functions: vowel discrimination is dependent on F2 and F1, individual discrimination is done by F4, F3 and F5, and emotional discrimination by F5 and F1. The results pointed out for the fact that, independently of the voice type, each emotion has is own specificity, visible in spectra, with a particular connection to a formant: Anger /F5, Sadness/ F4, Joy/F3. Further research needs to be considered on this last issue.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/7343
ISSN: 1647-0559
Aparece nas colecções:RCS - 2008 - Vol. 001 - Nº 02

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CS_Vol1N2(3).pdf878,53 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.