Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/7336
Título: O ensino médico pós-graduado baseado em competências: reflexão sobre o internato médico
Outros títulos: Competency-based postgraduate medical education: considerations regarding medical residency
Autor: Domingos, Fernando
Palavras-chave: Educação Médica
Aprendizagem baseada em Competências
Internato Médico
Formação Médica Pós-Graduada
medical education
competency-based learning
medical residency
postgraduate medical education
Data: 2008
Editora: UCEditora
Citação: DOMINGOS, Fernando – O ensino médico pós-graduado baseado em competências: reflexão sobre o internato médico = Competency-based postgraduate medical education: considerations regarding medical residency. Cadernos de Saúde. Lisboa. ISSN 1647-0559. 1:1 (2008) 25-52
Resumo: Introdução: o conceito de treino/aprendizagem baseada em competências (TABC) é relativamente recente na educação médica portuguesa, embora seja cada vez mais recomendado a nível internacional como forma de responder às exigências actuais do ensino médico, nomeadamente no treino de especialistas. Métodos: foi efectuado um estudo empírico para avaliar se o internato da especialidade apresenta características compatíveis com uma aprendizagem baseada em competências. O estudo implicou a construção e validação de um questionário constituído por 17 itens medidos numa escala de Lickert de cinco níveis. A validade de conteúdo foi avaliada de acordo com o método de Lawshe. A fiabilidade avaliada com alfa de Cronbach foi de 0,722. O questionário foi enviado pelo correio para 4.501 médicos, incluindo uma amostra aleatória de especialistas de Medicina Geral e Familiar, Medicina Interna e Cirurgia, e todos os possíveis internos. O preenchimento foi efectuado pelos próprios médicos e foi anónimo. Resultados: responderam 457 médicos (10,3% dos inquiridos) com idades entre os 27-82 anos. Foram considerados válidos 439 questionários, correspondentes a 237 internos da especialidade e 202 especialistas (72 cirurgiões, 67 internistas e 63 médicos de família); 128 especialistas eram tutores. A maioria dos respondentes (78,7%) admitiu ter pouco ou nenhum conhecimento dos métodos de TABC. A maioria dos médicos considera ter um conhecimento aceitável das competências genéricas e específicas que devem ser adquiridas no internato da sua especialidade, embora esse conhecimento seja mais acentuado na especialidade de Medicina Geral e Familiar. As respostas aos itens relacionados com a adequação dos métodos de treino são concordantes com os métodos TABC. Contudo, as respostas a todos os itens relacionados com os instrumentos de avaliação revelam muito pouca concordância com os métodos de TABC. Conclusões: os resultados contrariam a possibilidade do internato médico português ser um processo de treino/aprendizagem baseado em competências.
Introduction: competency-based learning (CBT) is a recent concept in Portuguese medical education. However, CBT is emerging as a new international standard as a way to respond to the new demands of medical education, namely in the training of medical specialists. Methods: an empiric study was conducted to evaluate the training process in the Portuguese medical residency programs and if they meet the terms that characterize CBT initiatives. The study included the construction and validation of a 17-items questionnaire measured according to a five-level Lickert scale. Content validity ratio was evaluated by the method described by Lawshe. Reliability was assessed by the Cronbach Alpha and was 0,722. Questionnaires were mailed to 4.501 physicians, including a randomized sample of specialists in Family Medicine, Internal Medicine and Surgery, and all possible residents. The physicians were asked to fill-in anonymous, self-report questionnaires. Results: replied 457 physicians (10,3 of % of all sent questionnaires) aged between 27 and 82-years-old; 439 questionnaires were considered valid, including 237 residents and 202 specialists (72 surgeons, 67 internists, and 63 family doctors); 128 specialists had tutorial activities. The majority of responders (78.7%) admitted to have little or no knowledge about CBT. The majority of the responders considered to have an acceptable knowledge about the generic and specific competencies that comprise their specialties residency programs, although this knowledge is significantly higher among general practitioners. A concordant response with CBT initiatives is manifested in the domain of the training methods. However, the responses to all items concerning the assessment instruments reveal very little concordance with the demands of CBT initiatives. Conclusions: these results contradict the possibility that the Portuguese medical residency programs are real competency-based initiatives.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/7336
ISSN: 1647-0559
Aparece nas colecções:RCS - 2008 - Vol. 001 - Nº 01

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CS1 1(2).pdf554,74 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.