Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/6958
Título: Qualidade pós-colheita de rosas: efeitos da humidade relativa e da variação genotípica
Autor: Carvalho, S. M. P.
Fanourakis, D.
Tapia, A.
Almeida, D.P.F.
Malcata, F.X.
Heuvelink, E.
Palavras-chave: Ácido abcíssico
Desidratação
Estomas
Rosa hybrida
Taxa de transpiração
Data: 2008
Citação: CARVALHO, S. M. P....[et al] - Qualidade pós-colheita de rosas: efeitos da humidade relativa e da variação genotípica. In Simposio Iberoamericano- IV Jornadas Ibéricas de Horticultura Ornamental, 1, Pontevedra, Espanha, 14-18 Outubro, 2008 - Actas de Horticultura - Innovación y futuro en la jardinería. n.º 52 (2008). p.118-123
Resumo: Elevada humidade relativa (i.e. HR > 85%) durante a produção de rosas de corte reduz a sua longevidade em jarra, mas a magnitude desse efeito depende em larga medida da cultivar em causa. Na tentativa de compreender melhor os mecanismos ligados à sensibilidade a valores de HR elevada, foram analisadas folhas completamente desenvolvidas de quatro cultivares de rosas de corte: as tolerantes ‘Frisco’ e ‘Dream’, e as sensíveis ‘Vendela’ e ‘Prophyta’; tais plantas foram produzidas em ambiente de HR moderada (60%) e elevada (90%). As plantas produzidas em ambiente de HR elevada apresentaram, em média, uma maior densidade estomática (14% mais estomas por mm2), estomas de maior dimensão (8% mais compridos) e com maior abertura (15% de aumento) comparativamente a plantas produzidas sob HR moderada. Esta tendência foi observada em todas as cultivares, embora a intensidade do efeito dependesse da cultivar. Paralelamente, o grau e a rapidez do fecho dos estomas, quando submetidos a estímulos apropriados, diminuíram significativamente em plantas produzidas sob HR de 90%, resultando num acentuado aumento da taxa de transpiração. Contudo, tal efeito foi mais pronunciado nas cultivares sensíveis. Conclui-se, assim, que a sensibilidade à HR elevada durante a produção está relacionada com uma menor capacidade de resposta dos estomas (i.e. dependente da fisiologia estomática), enquanto que a morfologia dos mesmos é aparentemente pouco relevante.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/6958
Aparece nas colecções:ESB - Artigos em Actas / Papers in proceedings

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
trab-int_2008_ESB_FALTA_Carvalho_SusanaMP_02.pdf176 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.