Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/4534
Título: Protestantismo e Republicanismo: o percurso de Eduardo Moreira, protestante e membro do Partido Republicano Português
Autor: Leite, Rita Mendonça
Palavras-chave: Eduardo Moreira
Protestantismo
Republicanismo
Data: 2008
Editora: Centro de Estudos de História Religiosa - Universidade Católica Portuguesa
Citação: LEITE, Rita Mendonça – Protestantismo e Republicanismo: o percurso de Eduardo Moreira, protestante e membro do Partido Republicano Português. Lusitania Sacra. Lisboa. ISSN 0076-1508. 2ª S. 19-20 (2007-2008) 91-119
Resumo: A tendência comum para definir o cristianismo protestante como uma realidade secundária no interior da sociedade portuguesa resulta na subvalorização de um conjunto de iniciativas e personalidades com um papel significativo na construção da pluralidade em Portugal. O percurso de Eduardo Moreira (1886-1980), um dos vultos da história do protestantismo em Portugal, revela-se como uma das múltiplas portas de entrada na complexidade da estruturação da religiosidade evangélica no nosso país. Percorrendo, na passagem do século XIX para o século XX, o caminho da exclusão até à liberdade religiosa, o cristianismo reformado não se restringiu à utilização de meios espirituais, integrando-se também por via da intervenção social e da participação política. O estudo dos núcleos que, na cultura portuguesa, facilitaram essa abertura gradual conduziu-nos até à análise do encontro momentâneo entre protestantismo e republicanismo, representado, em parte, na pessoa de Eduardo Moreira.
In the Portuguese historiography, Protestantism is most of the times seen as an insignificant minority, which often translates in the obliteration of several projects and individuals with a significant role in the building of religious plurality. The life of Eduardo Moreira (1886-1980), a main character in the history of Protestantism in Portugal, represents one of many examples of the qualitative meaning of a quantitative minority. From the exclusion to the religious freedom, between the XIX and XX centuries, the protestant churches have used not only spiritual instruments but also social intervention and political participation as a form of integration. In the specific case of Portuguese society, the republicanism has, in its origin, developed as an open ideology where Protestants have momentarily found support in their fight for tolerance and freedom. Eduardo Moreira was one of them.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/4534
ISSN: 0076-1508
Aparece nas colecções:RLS - Tomo 019-020 (2007-2008)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LS_S2_19-20_RitaMLeite.pdf231,06 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.