Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/4526
Título: The Catholic Church and the Portuguese Dictatorial Regime: the case of Paul VI’s visit to Fátima
Autor: Simpson, Duncan
Palavras-chave: New State
Pope Paul VI
Fatima
Data: 2008
Editora: Centro de Estudos de História Religiosa - Universidade Católica Portuguesa
Citação: SIMPSON, Duncan – The Catholic Church and the Portuguese Dictatorial Regime: the case of Paul VI’s visit to Fátima. Lusitania Sacra. Lisboa. ISSN 0076-1508. 2ª S. 19-20 (2007-2008) 329-378
Resumo: The visit of Pope Paul VI at Fatima on May 13, 1967, provides us with a perspective that reveals the nature of relations between the Catholic Church and the New State at the entrance of the last years of the regime. The context of the visit (followed by the visit of Paul VI to Bombay in December 1964 and the offer of the Golden Rose to the shrine of Fatima in May 1965) highlights the position adopted by the ecclesiastical hierarchy collaboration with political options of the regime. While the papal visit progressed, the Salazar regime was able to impose a political ownership of the event. The visit of Paul VI was effectively used to reaffirm the ideological foundations of the regime, "legitimize" the colonial war, and confine the political opposition to the dictatorship. The effects caused by the papal visit on the environment of domestic politics reveals the crucial role that the Portuguese Catholic Church had, still in 1967 in legitimize the New State, and consequently their major contribution to the longevity of the dictatorship.
A visita do Papa Paulo VI a Fátima, em 13 de Maio de 1967, fornece-nos uma perspectiva reveladora da natureza das relações entre a Igreja Católica e o Estado Novo à entrada dos últimos anos do regime. O contexto da visita (antecedida pela visita de Paulo VI a Bombaim em Dezembro de 1964 e pela oferta da Rosa de Ouro ao Santuário de Fátima em Maio de 1965) evidencia a posição de colaboração adoptada pela hierarquia eclesiástica para com as opções políticas do regime. Enquanto a visita papal decorria, o regime salazarista logrou impor uma apropriação política do acontecimento. A visita de Paulo VI foi eficazmente usada para reafirmar as bases ideológicas do regime, “legitimar” a guerra colonial, e acantonar a oposição política à ditadura. Os efeitos causados pela visita papal sobre o ambiente da política interna revelam o papel fundamental que a Igreja Católica Portuguesa tinha, ainda em 1967, na legitimação do Estado Novo, e consequentemente, o seu importante contributo para a longevidade do regime ditatorial.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/4526
ISSN: 0076-1508
Aparece nas colecções:RLS - Tomo 019-020 (2007-2008)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LS_S2_19-20_DuncanSimpson.pdf371,24 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.