Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/4520
Título: A Liga Operária Católica: em defesa da concepção corporativa da doutrina social da Igreja (1949-1974)
Autor: Duarte, Sandra
Palavras-chave: Liga Operária Católica
1949-1974
Data: 2008
Editora: Centro de Estudos de História Religiosa - Universidade Católica Portuguesa
Citação: DUARTE, Sandra – A Liga Operária Católica: em defesa da concepção corporativa da doutrina social da Igreja (1949-1974). Lusitania Sacra. Lisboa. ISSN 0076-1508. 2ª S. 19-20 (2007-2008) 195-216
Resumo: Neste artigo, o autor procura analisar a concepção corporativa defendida pela Liga Operária Católica de 1949 a 1974. Esse movimento especializado da Acção Católica Portuguesa intervinha junto das “massas” operárias no intuito de recristianizar o país. Através da sua imprensa e das acções de formação do Centro Católico Operário, difundiu o seu ideal corporativo. Esse assentava em três pilares: a solidariedade entre as classes sociais, o direito de livre associação e a aplicação do princípio de subsidiariedade. À luz da doutrina social da Igreja, a LOC questionou o modelo corporativo instaurado pelo Estado Novo, condenando-o pelo seu excessivo intervencionismo, pela limitação da iniciativa particular e, consequentemente, da liberdade sindical. Para restringir a actividade do movimento locista, o regime adoptou algumas medidas das quais se destacou a submissão à censura do seu jornal “Voz do Trabalho”.
In this article, the author seeks to analyse the corporative conception defended by the CatholicWorkers League from 1949 to 1974. This specialized movement of the Portuguese Catholic Action intervened next to the working “masses” in order to rechristianize the country. Through its press and trainings of ‘Centro Católico Operário’, it broadcasted its corporative ideal. It seated on three pillars: solidarity between social classes, right to free association and implementation of the principle of subsidiarity. By the light of the Social Doctrine of the Church, the ‘Catholic Workers League’ questioned the corporate model established by the ‘Estado Novo’ (New State), condemning him for his excessive interventionism, for the limitation of the private initiative and, therefore, of the trade union freedom. To restrict the activity of the ‘locista’ group, the Portuguese government adopted some measures, particularly the submission of its newspaper Voz do Trabalho to the censorship.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/4520
ISSN: 0076-1508
Aparece nas colecções:RLS - Tomo 019-020 (2007-2008)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LS_S2_19-20_SandraDuarte.pdf181,04 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.