Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/4488
Título: Cavaleiros de Cristo, monges, frades e eremitas: um percurso pelas formas de vida religiosa em Évora durante a Idade Média (sécs. XII a XV)
Autor: Fontes, João Luís Inglês
Palavras-chave: Vida Religiosa
Évora
Idade Média
Data: 2005
Editora: Centro de Estudos de História Religiosa - Universidade Católica Portuguesa
Citação: FONTES, João Luís Inglês – Cavaleiros de Cristo, monges, frades e eremitas: um percurso pelas formas de vida religiosa em Évora durante a Idade Média (sécs. XII a XV). Lusitania Sacra. Lisboa. ISSN 0076-1508. 2ª S. 17 (2005) 39-61
Resumo: O presente artigo procura traçar um percurso pelas diferentes formas de vida religiosa presentes em Évora, desde a conquista cristã da cidade, em 1165, até aos alvores da modernidade. Seguindo, em larga medida, a própria cronologia das fundações, procura-se explicitar as circunstâncias em que estas ocorreram, o que caracteriza o modo de vida das respectivas ordens e a forma como estas se relacionam com a cidade. À presença inicial das ordens militares, garante da defesa de uma cidade de fronteira, suceder-se-á, já na segunda metade do século XIII, a implantação das ordens mendicantes e de uma comunidade cisterciense, numa cidade agora em crescimento. Chegados ao século XV, a urbe espelha as contradições destes finais da Idade Média, entre fundações ligadas a ordens reformistas, como os Jerónimos ou os Lóios, a outras mais tradicionais, como as Clarissas. A par destas, a presença dos eremitas da Serra de Ossa ou de numerosas comunidades de mulheres da pobre vida revela a vitalidade de um espaço alternativo de vida religiosa, procurado sobretudo pelos leigos, fora dos tradicionais enquadramentos monásticos.
This article aims to trace a route by the different religious life forms in Évora, since the Christian conquest in 1165 until the dawn of the modernity. Following in a large measure the chronology of the foundations, we try to explain the circumstances in which they occurred, the way of living of religious orders and how they related with the city. To the initial presence of the military orders, warrant of defence of a frontier city, it will succeed, already in the second half of the XIII century, the implantation of the mendicant orders and of a Cistercian community, in a growing city. Arrived at the XV century, the city reflects the contradictions of these final years of the Middle Ages, like foundations linked to reformist orders such as the Jerónimos and the Lóios, and more traditional orders like the Clarissas. Other than these, the presence of the eremites of Serra de Ossa or the numerous communities of women of poor life reveals the vitality of an alternative space of religious life, mainly sought by lays, out of the traditional monastical framing.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/4488
ISSN: 0076-1508
Aparece nas colecções:RLS - Tomo 017 (2005)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LS_S2_17_JoaoLIFontes.pdf268,08 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.