Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/4172
Título: A comunicação entre casais separados que exercem conjuntamente as responsabilidades parentais
Autor: Rodrigues, Elisabete Lopes
Orientador: Ribeiro, Maria Teresa
Cunha, Duarte da
Palavras-chave: Família
Divórcio
Responsabilidades Parentais
Interesse Superior da Criança
Comunicação
Family
Divorce
Parental Responsibilities
Child's Best Interests
Communication
Data de Defesa: 2010
Resumo: A célula básica da sociedade, a família, tem sofrido diversas alterações ao longo dos tempos: não só a diminuição da fecundidade mas também a do número médio de elementos, o aumento do número de divórcios e a redução do número de casamentos, o aumento das uniões de facto e das famílias monoparentais, a procura da felicidade e parâmetros não favoráveis aos deveres familiares são factores que têm revelado a fragilidade que a instituição família enfrenta. Ser família além de ter um carácter único e de funcionar como um todo é fazer parte integrante de um sistema de contextos, como a comunidade e a sociedade. Por se considerar que a família é o principal contexto de desenvolvimento humano procurouse, recorrendo à metodologia qualitativa e através da realização de entrevistas semidirectivas, perceber as razões que motivam os casais, após ruptura do vínculo conjugal, a manterem uma relação de proximidade. Por outro lado, procurou-se perceber também, entrevistando técnicos que trabalham com casais separados que vivem esta fragilidade, quais as razões que estes encontram na manutenção deste bom relacionamento. A comunicação surge como a maior dificuldade, mas também como veículo para o bom relacionamento. É necessário um maior acompanhamento dos casais que passam por este processo, de modo a prevenir situações de ruptura parental.
Family, the basic cell of society, has undergone several changes throughout time: the decline of fertility and the decrease in the average number of its elements, the increase of divorces and fewer marriages, an increase of unmarried couples and singleparent families, the search for happiness and parameters not favorable to family duties, are factors that have been revealing the fragility that the family institution is facing. Despite of its unique character and its need to work as a whole, being a family is to be part of a system of contexts, like community and society. Considering that the family is the main context of human development, we have tried to understand the reasons why couples maintain a proximity in their relationship after the rupture of the conjugal bond, using the qualitative methodology and carrying out several interviews. On the other hand, by interviewing technicians that work directly with couples in this fragile situation, we have tried to analyze the motives that support this good relationship. Communication appears to be the greatest difficulty, but it is also the vehicle for a good relationship. Further monitoring is needed among couples who go through this process, in order to prevent situations of parental break.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/4172
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICF - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.