Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/3749
Título: A consciência sintáctica em crianças de 1º ciclo de escolaridade : construção e aplicação de uma tarefa de manipulação
Autor: Alexandre, Rita Maria Pereira
Orientador: Gonçalves, Anabela
Freitas, Maria João
Palavras-chave: Syntactic Awareness
Manipulation Task
Syntactic Category
Distribution
Grade
Consciência Sintáctica
Tarefa de Manipulação
Categoria Sintáctica
Distribuição
Ano de Escolaridade
Data de Defesa: 2009
Resumo: O objectivo deste estudo consiste na construção e aplicação de uma tarefa de manipulação de categorias sintácticas, integrada numa prova de avaliação de consciência sintáctica para o Português Europeu, desenvolvida por um conjunto de quatro mestrandas, que construíram as tarefas de reconstituição, de supressão, de identificação e de manipulação que constituem a prova. Esta foi aplicada a 84 crianças dos 1º e 4º anos de escolaridade do Ensino Básico, sendo que 40 frequentavam o 1º ano e 44, o 4º ano do Ensino Básico. A tarefa de manipulação que se propõe na presente tese consiste na substituição de itens lexicais de determinadas categorias sintácticas, o que implica a identificação da categoria a que a palavra pertence e a escolha de uma palavra adequada à sua substituição. A tarefa é constituída por 18 itens, seis para cada categoria manipulada – nome, verbo e adjectivo. Foi construída uma tipologia de erros empiricamente motivada pelas respostas dadas pelas crianças avaliadas, a qual esteve na base do tratamento dos dados. O tratamento estatístico dos resultados foi efectuado através do programa SPSS (17.0). Com a tarefa de manipulação pretendeu-se controlar o papel das variáveis linguísticas categoria sintáctica e distribuição na avaliação da consciência sintáctica das crianças observadas; as variáveis extra-linguísticas ano de escolaridade e género foram também tidas em consideração na recolha de dados e na interpretação do desempenho dos sujeitos. Quanto à categoria sintáctica da palavra-alvo, os dados mostram que todas as crianças de 1º ano e os rapazes de 4º ano substituem mais facilmente adjectivos, seguindo-se-lhes de verbos e, finalmente, os nomes. Contrastivamente, as raparigas do 4º ano não revelaram diferenças de desempenho na manipulação das três categorias sintácticas. Quanto à distribuição da palavra-alvo, verificou-se que, relativamente aos nomes, a sua posição (no constituinte inicial ou no final) não determina diferenças de género em cada ano de escolaridade. No que diz respeito aos verbos, não existem, nos dois anos de escolaridade, diferenças entre género se aqueles forem intransitivos; porém, se tivermos em consideração os verbos transitivos, as raparigas de 1º ano de escolaridade apresentam uma média de respostas correctas superior à dos rapazes, esbatendo-se esta diferença no 4º ano, em que não se registam diferenças entre géneros determinadas pela subclasse dos verbos. Quanto aos adjectivos, não existem diferenças entre géneros determinadas pela função predicativa ou atributiva do Sintagma Adjectival de que o adjectivo é núcleo, em cada ano de escolaridade. Os resultados globais sugerem que existem diferenças entre género no 1º ano de escolaridade mas não no 4º ano de escolaridade, o que revela a possível existência de um efeito de interacção idade-género. Tal como esperado, as crianças de 4º ano de escolaridade apresentam maior facilidade na realização da tarefa. Estes dados mostram que a tarefa de manipulação testada é eficaz na identificação de diferentes níveis de consciência sintáctica, associados aos dois níveis de escolaridade testados.
The main goal of this study is to create and apply a manipulation task of syntactic categories, included in an evaluation test of syntactic awareness, for European Portuguese, developed by four master students, who created reconstruction, deletion, identification and manipulation tasks. These tasks were applied to 84 children, from 1st (40 children) and 4th grade (44 children) of Elementary School. The manipulation task presented in this thesis consists in the replacement of lexical items from some syntactic categories, which implicates the identification of the category the word belongs to and the choice of an appropriate word for the replacement. The task consists of 18 items, six for each manipulated category – name, verb and adjective. A typology of errors was built based on the children’s answers; this typology was used in the data basis for data treatment. The statistic analysis was performed under the SPPS (17.0) software. With the manipulation task we intended to control the role of the linguistic variables syntactic category and distribution in the evaluation of children´s syntactic awareness; the extra-linguistic variables school year and gender were also considered in the data collection and in the interpretation of the subjects performance. As to the syntactic category of the target-word, the data show that all the children from the 1st grade and the boys from the 4th grade replace more easily adjectives, followed by verbs and, at last, names. In contrast, the girls from the 4th grade replace equally the three syntactic categories. As to the distribution of the target-word, we concluded that, regarding names, their position (within the first or the final constituent) does not trigger differences between the two genders, for each school year. Regarding verbs, there are not differences between genders, in both school years, when intransitive verbs are manipulated. However, when transitive verbs are involved, the correct answers average is higher for the girls from the 1st grade than for the boys, though this difference fades in the 4th grade, when the subclass the verb belongs to does not trigger differences between genders. As to adjectives, there are no differences between genders determined by the predicative or attributive position of the Adjectival Phrase, in each school year. The results suggest that there are differences between genders in the 1st grade but not in the 4th grade, which may reveal the existence of an age-gender interaction effect. As expected, the children from the 4th grade have better performances. These data show that the manipulation task is adequate to identify different levels of syntactic awareness, associated to the two school levels tested.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/3749
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.