Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/21858
Título: Suspender ou não a terapêutica anticoagulante / antiagregante plaquetar antes de uma cirurgia oral
Autor: Domingues, Marlene José Diegues
Orientador: Teixeira, Frederico
Palavras-chave: anticoagulantes
antiagregante plaquetar
cirurgia oral
extração dentária
anticoagulant
antiplatelet agent
oral surgery
dental extraction
Data de Defesa: 13-Dez-2016
Resumo: Introdução: Na sociedade moderna existem cada vez mais doentes polimedicados cujas patologias e/ou terapêuticas podem, de alguma forma, interferir com o tratamento médico dentário e a forma como este é aplicado. Em particular, os procedimentos em cirurgia oral podem pressupor complicações intra e pós-operatórias a nível hemorrágico em pacientes sob tratamento com anticoagulantes orais. A decisão de manter ou suspender a terapêutica anticoagulante é baseada no risco hemorrágico e a probabilidade de haver uma complicação tromboembólica. Objetivos: Avaliar os padrões de suspensão ou não da terapêutica anticoagulante e antiagregante plaquetar e, por conseguinte, criar recomendações e protocolos para as principais situações clínicas associadas a esta problemática, promovendo desta forma as boas práticas clínicas junto dos médicos dentistas. Metodologia: Procedeu-se a uma revisão bibliográfica nas plataformas Pubmed, Rcaap, Google académico, para analisar os princípios gerais e protocolos nos quais a terapêutica anticoagulante/antiagregante plaquetar está inserida e qual a sua relação com as principais situações médico-dentárias. Foi aplicado um questionário aos médicos dentistas portugueses de forma a avaliar se respeitam os protocolos que se encontram em vigor quer na literatura quer nas principais entidades governamentais de saúde. Resultados e discussão: Apesar de a amostra obtida neste estudo não ser representativa da classe, existe grande variabilidade nos padrões de suspensão da terapêutica anticoagulante/antiagregante plaquetar pelos médicos dentistas inquiridos. Uma das razões poderá ser baseada no facto de os profissionais terem uma preferência por utilizarem a sua experiência e prática clínica ao invés de se orientarem por estudos e guidelines atualizadas e com base científica. Conclusão: São necessários mais estudos e com amostras mais significativas sobre o impacto dos anticoagulantes orais e antiagregantes plaquetares em pacientes que necessitam ser intervencionados em cirurgias orais. É importante criar guidelines nacionais e internacionais, compostas por um comité científico multidisciplinar, que incluam toda a gama de anticoagulantes orais e antiagregantes plaquetares e avaliarem os riscos individuais dos pacientes.
Background: In modern society, polymedicated patients whose diseases and/or therapies may somehow interfere with the dental treatment are increasing. In particular, oral surgery procedures may involve intraoperative and postoperative bleeding in patients under treatment with oral anticoagulants. The decision to continue or to suspend anticoagulant therapy is based on the risk of bleeding and the probability of a thromboembolic complication. Objectives: To assess anticoagulation and antiplatelet suspension patterns by Portuguese dentists and therefore create recommendations and protocols for the main clinical conditions associated with this problem promoting good clinical practice among dentists. Methodology: It proceeded to a literature review in Pubmed database, Rcaap, ScienceDirect and Google scholar to analyse the general principles and protocols in which anticoagulant/antiplatelet therapy is included and what is its relationship with leading medical and dental situations. In order to assess whether respect the protocols that are in place either in literature or in major government health entities was applied questionnaires to Portuguese dentists. Results and discussions: Although the sample obtained in this study is not representative of professional board, there is high variability in suspension patterns of anticoagulants/antiplatelet agents. One reason may be based on the fact that dentists have a preference for using their experience and clinical practice rather than be guided by studies and updated evidence-based guidelines. Conclusion: Further studies are needed and more significant samples about the impact of oral anticoagulants and antiplatelet in patients who need an oral surgery. It is important to create national and international guidelines composed by a multidisciplinary scientific committee, including the full range of oral anticoagulants and antiplatelet agents and evaluate the patient individual risk.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/21858
Aparece nas colecções:ICS(V) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tese_marlenedomingues_.pdf3,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.