Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/21594
Título: 30 years of culture, art, and metamorphoses : the Modern Art Centre of the Calouste Gulbenkian Foundation and the reshaping of Lisbon's culturalscape
Autor: Maurício, Ana Fabíola Ferreiro Nobre
Orientador: Faria, Luísa Leal de
Nünning, Ansgar
Data de Defesa: 8-Nov-2016
Resumo: Esta dissertação analisa o papel do Centro de Arte Moderna (CAM) da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) na remodelação da paisagem cultural de Lisboa desde o início da década de 1980 até ao início da década de 2010, estabelecendo um diálogo entre as actividades do CAM e os contextos socio-políticos, educacionais e artistíco-culturais lisboetas. A pesquisa, levando em consideração o aspecto transitório desses contextos ao longo do tempo, delineia uma trajectória do desenvolvimento de Lisboa (e de Portugal) nos campos da acessibilidade, democratização, consumo e fruição artísticas e culturais. Esta delineação, que inclui uma revisão dos respectivos desenvolvimentos Europeus e Norte-Americanos como forma de contextualização, começa por abranger o período do regime dictatorial do Estado Novo – realçando o papel da FCG na concepção de novas políticas culturais e no iniciar de um processo de modernização – e o período da Revolução de 1974 em Portugal – sublinhando a relevância das contra-culturas na redefinição das práticas artísticas e académicas –, de forma a retratar as realidades culturais portuguesas e internacionais que precederam (e em grande medida influenciaram) os processos de construção mental, social e material do CAM. A análise procura explicar como o CAM, enquanto reflexo dessas realidades e resposta às mesmas, se tornaria um elemento de mudança de paradigma dentro das paisagens artísticas e culturais lisboetas, bem como uma característica chave do necessário curto-circuito entre os objectivos da modernidade e os valores simbólicos da pós-modernidade (v. Santos, 2013[1994]). A pesquisa centra-se, então, em explorar o papel do CAM no estabelecimento de um complexo exibicionário (v. Bennett, 1999) conducente ao apoio de uma transição cultural entre a modernidade tardia e a pós-modernidade na década de 1980 e útil na mediação dos processos de globalização a partir do fim da década de 1990. Esta dissertação tem, assim, como objectivo perceber e demonstrar a forma como a acção do CAM no campo artístico-cultural remodelou indelevelmente a paisagem cultural de Lisboa, i.e., a forma como o CAM encarnou transformações socio-políticas e urbano-museológicas e, assim, contribuíu para remodelar os comportamentos artístico-culturais dos cidadãos – e consequentemente as suas identidades culturais – em momentos cruciais de redefinições urbanas e nacionais.
This dissertation analyses the role of the Modern Art Centre (CAM) of the Calouste Gulbenkian Foundation (FCG) in reshaping Lisbon’s culturalscape from the early 1980s to the early 2010s by establishing a dialogue between the CAM’s activities and the Lisboan socio-political, educational, and cultural-artistic contexts. The research, accounting for the transitional aspect of those contexts throughout the years, delineates a trajectory of Lisbon’s (and Portugal’s) development in the fields of artistic and cultural accessibility and democratisation as well as consumption and fruition. This delineation, which includes a review of the respective European and North-American developments as contextualisation, starts by encompassing the period of the Estado Novo dictatorial regime – highlighting the FCG’s role in devising new cultural policies and in initiating a modernisation process –, and the period of the 1974 Revolution in Portugal – underlining the relevance of counter-cultures in the redefinition of artistic and academic practices –, so as to depict the Portuguese and international cultural realities which preceded (and greatly influenced) the CAM’s constru(ct)ing processes. The analysis seeks to explain how the CAM, as a reflection of and a response to those realities, would become a paradigm-shifting element within Lisbon’s artistic and cultural landscapes, as well as a key feature of the required short-circuiting between modernity’s objectives and postmodernity’s symbolical values (v. Santos, 2013[1994]). The research then focuses on exploring the CAM’s role in establishing an exhibitionary complex (v. Bennett, 1999) conducive to supporting a cultural transition between late modernity and postmodernity in the 1980s, and helpful in mediating globalisation’s processes from the late 1990s onwards. The dissertation aims, thus, at understanding and demonstrating how the CAM’s agency within the cultural-artistic field indelibly reshaped Lisbon’s culturalscape, i.e., how the CAM embodied social-political, urban-museological transformations and, thus, contributed to reshaping the citizens’ artistic-cultural behaviours – and therefore their cultural identities – at pivotal moments of urban and national redefinitions.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/21594
Aparece nas colecções:FCH - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Doutoramento - Ana Fabiola Mauricio.pdf10,39 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.