Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/21209
Título: A procissão de Corpus Christi e os ourives: Lisboa e Porto, séculos XVII e XVIII
Outros títulos: The Corpus Christi procession and the goldsmiths: Lisbon and Oporto in the 17th and 18 centuries
Autor: Santos, Beatriz Catão Cruz
Palavras-chave: Ritual
Status
Procissão
Ofícios mecânicos
Arte
Procession
Artisans
Art
Data: Dez-2015
Editora: Centro de Estudos de História Religiosa - Universidade Católica Portuguesa
Citação: SANTOS, Beatriz Catão Cruz – A procissão de Corpus Christi e os ourives: Lisboa e Porto, séculos XVII e XVIII = The Corpus Christi procession and the goldsmiths: Lisbon and Oporto in the 17th and 18 centuries. Lusitania Sacra. Lisboa. ISSN 0076-1508. 2ª S. 32 (Jul. - Dez. 2015) 241-263
Resumo: O artigo analisa documentos do Arquivo da Câmara Municipal de Lisboa e do Arquivo Municipal do Porto sobre os ourives, ofícios que constituem uma espécie de pomo de discórdia entre diversos grupos na procissão de Corpus Christi. A documentação de Lisboa coincide com a regência de D. Luísa de Gusmão (1656-1662), atravessando o governo efetivo de D. Afonso VI (1662-1669) e o de D. Pedro II (1669-1683). Enquanto o documento principal sobre o Porto antecede a Restauração, coincidindo com o governo de Felipe III (1621-1640). A partir dessa documentação, é possível ampliar a reflexão sobre os mesteres na sociedade portuguesa, o ritual do Corpo de Deus e a relação entre os ourives e a procissão, considerando-se que os rituais são sistemas elaborados de negociação entre diferentes grupos sociais.
The article analyses sources from the Arquivo da Câmara Municipal de Lisboa and the Arquivo Municipal do Porto about the goldsmiths, artisans who were a source of contention between several groups participating in the Corpus Christi procession. The Lisbon documents date from the rule of Luísa de Gusmão (1656-1662), spanning the reigns of both Afonso VI (1662-1669) and Pedro II (1669-1683). Although the main document concerning Oporto precedes the Portuguese Restoration, this comes from the same period as the rule of Felipe III (1621-1640). This documentation opens up an understanding on the role played by mesteres (artisans) in Portuguese society, the Corpus Christi ritual and, in particular, the relations between the goldsmiths and the procession, considering that these rituals constituted elaborate systems of negotiation between different social groups.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/21209
ISSN: 0076-1508
Aparece nas colecções:RLS - Tomo 032 (2015)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
LS_2015(32)_241-263.pdf228,11 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.