Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18804
Título: Avaliação do desempenho clínico de restaurações cervicais de lesõoes não-cariosas em dentes com e sem desgaste oclusal efeituadas por alunos do MIMD da UCP
Autor: Ermida, Edgar Cavalheiro
Orientador: Capelas, António Manuel Guerra
Barros, Vânia Alves
Palavras-chave: Lesões cervicais não-cariosas
Abfração
Abrasão
Erosão
Resinas Compostas nanohíbrida
Ionómero de Vidro Convencional
Non-Carious Cervical Lesions
Abfraction
Abrasion
Erosion
Nanohybrid Composite Resins;
Conventional Glass Ionomer Cements
Data de Defesa: 29-Jul-2015
Resumo: Introdução: As lesões cervicais não-cariosas correspondem à perda da estrutura dentária, relacionada com processos não-cariosos. Apesar de etiologia questionável na literatura, são atribuídas a um conjunto de fatores que geralmente surgem combinados e que podem agir em sinergismo. Considera-se que a abrasão, a abfração e a erosão têm papéis fundamentais na origem destas alterações. Como principais formas de tratamento surgem os cimentos de ionómero de vidro e as resinas compostas com os sistemas adesivos associados. No entanto, estes tratamentos restauradores não demonstram eficácia a longo prazo, devido não só às características destas lesões, mas também às propriedades dos próprios materiais. Objetivos: Este estudo pretende avaliar o desempenho clínico das restaurações em lesões cervicais não-cariosas, utilizando compósito e ionómero de vidro no que diz respeito ao desempenho estético, funcional e biológico e sua associação com a presença ou ausência de desgaste oclusal. Materiais e Métodos: Foram restaurados 32 dentes vitais com lesões cervicais não-cariosas em dentes com e sem desgaste oclusal, com uma resina composta nanohíbrida (Synergy D6 (Coltene®)) e um cimento de ionómero de vidro convencional (Ketac™Fil Plus Aplicap™ (3M ESPE)), aleatoriamente. Avaliações iniciais e após 3 meses foram efetuadas com recurso aos critérios da USPHS. Os resultados foram avaliados estatisticamente pelo teste Wilcoxon. Resultados: Foram perdidas 6 restaurações após 3 meses. Os resultados, segundo as classificações Alfa, para o compósito e para o ionómero de vidro foram, respetivamente: retenção (100%; 83.3%), descoloração marginal (85.7%; 75%), adaptação marginal (50%; 58.3%), desgaste (92.9%; 75%), sensibilidade pós-operatória (71.4%; 83.3%) e cárie secundária (100%; 100%). Analisando a presença/ausência de desgaste oclusal, verificamos que o desempenho dos materiais foi semelhante, não se registando influência significativa desta característica nos resultados. Conclusão: Ambos os materiais apresentaram comportamentos semelhantes, porém, de uma forma geral, o cimento de ionómero de vidro registou perdas de qualidade ligeiramente superiores.
Introduction: Non-carious cervical lesions are defined by the loss of tooth structure related to non-carious processes. Despite its questionable aetiology in literature, it is believed to be caused by many factors that often arise combined and which can act in synergy. It is considered that abrasion, erosion and abfraction have key roles in the origin of these conditions. The main forms of treatments use glass ionomer cements and composite resins with adhesive systems. However, such restorative treatments, do not demonstrate long-term effectiveness due not only to the characteristics of these lesions, but also the properties of the materials themselves. Objectives: This study aims to assess the clinical performance of restorations in non-carious cervical lesions using composite resins and glass ionomer cements in terms of aesthetic, functional and biological performance and their association with the presence or absence of occlusal wear facets. Materials and Methods: A total of 32 vital teeth with non-carious cervical lesions, with and without occlusal wear facets were restored, using a nanohybrid composite resin (Synergy D6 (Coltene®)) and a conventional glass ionomer cement (Ketac ™ Fil Plus Aplicap ™ (3M ESPE)), randomly. Reviews were made at baseline and after 3 months-recall, carried out using the USPHS criteria. Statistically, the results were evaluated using the Wilcoxon test. Results: After 3 months, 6 restorations were lost. The results in term of Alfa score for composite and glass ionomer cement were, respectively: retention (100%; 83.3%), marginal discoloration (85.7%; 75%), marginal adaptation (50%; 58.3%), wear (92.9%; 75%), post-operative sensitivity (71.4%; 83.3%) and secondary caries (100%, 100%). By analysing the presence/absence of wear facet, it was found that the performance of both materials was similar, meaning that this feature didn’t influence significantly the results. Conclusion: Both materials showed similar performances, but in general, glass ionomer cement showed slightly higher quality losses.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18804
Aparece nas colecções:ICS(V) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Monografia de Mestrado Integrado - Edgar Cavalheiro Ermida 2015.pdf2,87 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.