Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18784
Título: Caracterização da saúde oral numa amostra de militares da base naval de Lisboa
Autor: Senra, Ana Teresa Menezes e Castro
Orientador: Veiga, Nelio
Palavras-chave: CPOD
Hábitos alimentares
Hábitos de higiene oral
Marinha
Militares
Saúde Oral
Silness and Loe.
DMFT
Eating habits
Oral health
Oral hygiene habits
Military
Navy
Silness and Loe
Data de Defesa: 29-Jul-2015
Resumo: INTRODUÇÃO: A Assistência na Doença aos Militares das Forças Armadas Portuguesas (ADM) é uma mais-valia para os militares. O estado de prontidão permanente para o serviço é um dever dos militares, necessitando para tal, de aptidão física e intelectual. Os militares da Marinha de Guerra Portuguesa (MGP), quando em missão, não têm acesso no navio aos mesmos tratamentos que em Terra. Deste modo, os exames médicos periódicos são uma ferramenta essencial à prevenção de eventuais emergências no Mar. Os hábitos de saúde oral e os alimentos que compõem a dieta de um militar têm efeitos diretos na sua saúde. Cabe aos médicos dentistas navais, que os militares da MGP mantenham um certo nível de saúde oral para evitar eventuais emergências médicodentárias em ambientes hostis, sendo importante o acompanhamento dos seus hábitos de higiene oral e alimentares, quer seja durante o período de navegação ou não para, desta forma, avaliar possíveis parâmetros a melhorar. OBJECTIVOS: Caracterizar a saúde oral de uma amostra de militares da MGP da Base Naval de Lisboa (BNL). MATERIAL E MÉTODOS: Foi feito um estudo epidemiológico observacional transversal com uma amostra final de 278 participantes. A média de idades foi de 31 anos (desvio padrão 8,6), sendo que 91,7% pertenceram ao género masculino e 8,3% ao género feminino. Foram aplicados questionários sobre os hábitos de saúde oral, hábitos alimentares e hábitos a navegar, e realizada uma avaliação intraoral com o preenchimento do índice de dentes cariados, perdidos e obturados (índice CPOD) e índice de placa bacteriana de Silness and Loe com recurso a kits de exploração intraoral. A análise estatística foi realizada com o programa R (versão 2.15.2). RESULTADOS: Observou-se um índice CPOD de 8,46. Relativamente ao índice de Silness and Loe verificou-se uma maior prevalência dos valores 2 (acumulação de placa moderada na margem gengival) e 3 (acumulação de placa abundante na área gengival e face do dente). Constatou-se que a maioria dos militares (71,7%) escovavam duas ou mais vezes os dentes diariamente. Verificou-se que 42,8% usavam fio dentário. Também a maioria dos militares (81,7%) realizavam consultas médico-dentárias uma vez por ano, sendo que os restantes faziam duas ou mais vezes. Verificou-se também que a maioria dos militares (90,3%) caracterizaram positivamente os médicos dentistas navais. Cerca de metade (52,9%) fizeram a última destartarização há menos de um ano.Apenas 9% dos militares usavam prótese removível. Constatou-se que a prevalência de fumadores foi de 31,3% e de militares com hábitos alcoólicos foi de 66,8%. Cerca de 11,2% sentiram as suas funções diminuídas por motivos dentários e 33,1% já se sentiram constrangidos devido a problemas orais. O consumo de alimentos açucarados abrangeu 71,2% dos militares. Relativamente aos períodos de navegação, metade dos militares (50%) consideraram que os seus hábitos alimentares se tornavam piores, 9% dos militares já tiveram uma urgência dentária a navegar, 26,5% consideraram que a navegação prejudica a saúde oral, sendo que 10,4% justificaram a falta de tempo devido aos horários alterados. Também o número de militares que não escovavam os dentes todos os dias aumentou ligeiramente, de 1,8% para 3,4%. CONCLUSÃO: Os militares da MGP tinham boa saude oral e bons hábitos de higiene oral quando comparados com militares de outros países e com a população portuguesa não militar. Os hábitos de higiene oral e alimentares pioravam em período de navegação.
INTRODUCTION: The Portuguese Military oral health care system (ADM) is an asset to the military. One of the military duties is the duty to availability and permanent readiness for service, for which they need physical and mental health fitness. The military of the Portuguese Navy (MGP), when navigating, have no access to the same treatments as in land. Thereby making periodic medical examinations is an essential tool for preventing possible emergencies on board. The oral health and the eating habits that make up the diet of a military have direct effects on their health. It is up to naval dentists to maintain a certain level of oral health of the military to avoid any dental emergencies in sea. It is also important to monitor their oral hygiene and dietary habits in order to improve their oral health. OBJECTIVES: The main objective of this study was to characterize the oral health of a Portuguese navy sample from the Naval Base of Lisbon. MATERIAL AND METHODS: An epidemiological observational cross-sectional study was conducted with a final sample of 278 participants. The average age was 31 years (standard deviation 8.6), and 91.7% belonged to the male gender and 8.3% to the female gender. Questionnaires were made about the oral health habits, eating habits and habits in sea. Intraoral observations were also made filling the decayed, missing and filled teeth index (DMFT index) and Silness and Loe index, using the intraoral exploration kits. Statistical analysis was performed using the R program (2.15.2 version). RESULTS: It was observed that the DMFT index was 8.46. For the Silness and Loe index was observed a higher prevalence of scores 2 (moderate accumulation of dental plaque at the gingival margin) and 3 (abundant dental plaque in the gingival margin and tooth surface). It was found that most military (71.7%) brushed their teeth daily two or more times a day. About 42.8% used dental floss. Also most of the military (81.7%) made regular dental check-ups required once a year, and the remaining made two or more times a year. It was also found that most military (90.3%) characterized medical naval dentists in a positive manner. About half (52.9%) did a dental cleaning less than a year ago. Only 9% of the military used removable prosthesis. It was found that the prevalence of smoking was 31.3% and alcohol consumption was 66.8%. About 11.2% felt their roles diminished by dental reasons and 33.1% have felt constrained due to oral health problems. The consumption of sugary foods covered 71.2% of the military. For the navigation periods, half of the military (50%) felt that their eating habits became worse, 9% of the military have had a dental emergency, 26.5% considered that the navigation affected their oral health, and 10.4% refered as the main reason of poorer oral health the lack of time due to changing of timetables. The number of individuals who did not brush their teeth everyday increased slightly (from 1.8% to 3.4%). CONCLUSION: The military of MGP have good oral health and good oral hygiene habits when compared with military of other countries and the non-military Portuguese population. The dietary and oral hygiene habits were worse during navegation periods.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18784
Aparece nas colecções:ICS(V) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
monografia ultima versão.pdf4,5 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.