Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18576
Título: Preditores da qualidade de vida do doente em diálise
Autor: Silva, Alexandra Moura Moreira da
Orientador: Costa, Elísio Manuel de Sousa
Silva, Alice Santos
Data de Defesa: 27-Out-2014
Resumo: Recentemente a qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) percecionada pelos doentes em diálise, tem-se revelado de grande interesse na avaliação da estratégia individual de tratamento e da qualidade dos cuidados de saúde prestados. Apesar, da diálise ter um impato negativo considerável no estado funcional e na perceção pelos doentes da QVRS, não existe muito conhecimento sobre os fatores preditivos de QVRS percecionados pelos doentes. Assim, este estudo tem como objetivo identificar os preditores de QVRS percecionados pelos doentes em terapêutica dialítica pela técnica de hemodiafiltração online (OL-HDF). Adicionalmente, tem ainda como objetivo avaliar o efeito da idade, e do tipo e localização do acesso vascular na QVRS percebida pelos doentes em diálise, assim como dos dados sócio-demográficos, clínicos e laboratoriais. Foram avaliados 322 doentes em diálise (59.63% do género masculino; média de idade 64.9 ± 14.3 anos), provenientes de cinco clínicas de diálise do norte de Portugal. A fístula arteriovenosa (FAV) foi usada em 252 doentes (78.3%), e 70 doentes (21.7%) usaram catéter venoso central (CVC) como acesso vascular. Recolhemos dados sócio-demográficos, co-morbilidades associadas, dados hematológicos, indicadores do metabolismo do ferro, e marcadores de adequação da diálise, inflamatórios e nutricionais, a partir dos processos clínicos. A QVRS percecionada pelos doentes foi avaliada através do questionário de qualidade de vida, Kidney Disease Quality of Life-Short Form (KDQOL-SF). Os doentes em diálise mostraram uma média (± DP) de 53.17% (± 15.31%) na pontuação total do SF-36, nas componentes sumárias mental e física (MCS e PCS) do SF-36 mostraram 50.17% (± 9.51%) e 49.75% (± 9.44%), respetivamente. RDW (Red cell distribution width), o género feminino e a diabetes revelaram-se preditores da pontuação total do SF-36, explicando 12% do total da variancia. O domínio satisfação do doente, RDW, índice de massa corporal e o género feminino foram identificados como preditores da PCS, explicando 22% do total da variancia. Para além disso, o domínio satisfação do doente e peso seco revelaram-se preditores da MCS. Estes preditores explicam 28% do total da variancia. Verificamos ainda, que os doentes em diálise que usam CVC como acesso vascular, apresentaram diminuição em quatro domínios da pontuação do SF-36, nomeadamente, função física, bem-estar emocional, desempenho emocional e energia/fadiga, quando comparados com os doentes que usam FAV. Adicionalmente, verificou-se existir ainda diferenças significativas em domínios das áreas-específicas da doença renal, nomeadamente, declínio da função cognitiva e qualidade da interação social. Quando comparamos as variáveis de acordo com a localização da FAV, encontramos diferenças significativas na pontuação de três domínios do SF-36, nomeadamente função física, dor e saúde geral; e nos domínios das áreas-específicas da doença renal, nomeadamente, sintomas/lista de problemas, efeitos da doença renal na vida diária e qualidade da interação social, sendo o antebraço esquerdo o que apresenta pontuações mais elevadas. Analisando os resultados de acordo com os quartis de idade, foram encontradas diferenças significativas em alguns domínios do questionário KDQOL-SF, nomeadamente, atividade profissional, função física e desempenho físico, que diminuíram com o aumento da idade. Verificamos também, elevada proporção de doentes diabeticos, diminuição nos níveis séricos da creatinina, ferro e albumina, saturação da transferrina e nPCR, com o aumento da idade. Mais ainda, encontramos correlações significativamente negativas entre a idade e alguns parâmetros analíticos, nomeadamente concentração de hemoglobina corpuscular media, ferro, saturação da trasferrina, albumina, e nos domínios atividade profissional, função física e desempenho físico. Os nossos resultados mostraram que a co-existência de diabetes, género e distúrbios eritropoiéticos são preditores da QVRS, em doentes submetidos a terapêutica dialítica pela técnica de OL-HDF. Os doentes em diálise que usam FAV como acesso vascular têm melhor pontuação de QVRS em vários domínios, quando comparados com aqueles que usam CVC. Adicionalmente, os doentes que usam FAV no antebraço esquerdo apresentam também melhor pontuação na QVRS. O envelhecimento está associado com a diminuição da atividade profissional, função física e desempenho físico, com diminuição nos indicadores de adequação da diálise, de disponibilidade do ferro e do estado nutricional. Os resultados sugerem assim, que se deve prestar mais atenção às doentes mulheres, ao controlo da anemia e aos doentes diabeticos, pois são os que se encontram mais predispostos a percecionarem pior QVRS; a FAV é melhor escolha como acesso vascular, sempre que não esteja contra-indicada, a qual deverá estar localizada no antebraço esquerdo; deverá ser dado também particular atenção aos doentes idosos em diálise uma vez que apresentam diminuição em vários domínios da QVRS, e em alguns parâmetros clínicos e laboratoriais, com grande impato na qualidade de vida destes doentes.
In recent years, health-related quality of life (HRQOL) perceived by dialysis patients has become a focus of interest in the evaluation of the individual treatment strategy, as a way to estimate the efficacy of medical intervention, and the quality of medical care. HRQOL perceived by patients has been shown to be an important outcome in the medical care, and also a predictor of patient survival and hospitalization. In fact, dialysis has a considerable impact in functional status and in HRQOL perceived by the patient; however, there is a lack of knowledge about the predictive factors of HRQOL perceived by patients, particularly in those under online-hemodiafiltration (OL-HDF). This study aims to identify the predictors related with HRQOL perceived by dialysis patients under OL-HDF. The effect of aging and of the type and location of vascular access on HROQL perceived by dialysis patients and with socio-demographic, clinical and laboratory data, were also accessed. We evaluated 322 dialysis patients under OL-HDF (59.63% males; 64.9 ± 14.3 years old) from five dialysis units in the north of Portugal. Arteriovenous fistula (AVF) was used by 252 patients (78.3%), whereas 70 patients (21.7%) had a central venous catheter (CVC). Socio-demographic data, comorbidities, hematological data, iron status, dialysis adequacy, nutritional and inflammatory markers were collected from patients records. Patient’s reported HRQOL score was assessed by using the Kidney Disease Quality of Life-Short Form (KDQOL-SF). Dialysis patients showed a mean (± SD) of 53.17% (± 15.31%) in SF-36 total score, 50.17% (± 9.51%) in the SF-36 mental component summary (MCS) and 49.75% (± 9.44%) in the SF-36 physical component summary (PCS). Red cell distribution width (RDW), feminine gender and diabetes were found as predictors of SF-36 total score of HRQOL, which accounts for 12% of the total explained variance. Patient satisfaction, RDW, body mass index and gender were identified as predictors for the PCS, which accounts for 22% of total explained variance. Furthermore, patient satisfaction and dry weight were found as predictors for MCS. These predictors accounted for 28% of the total explained variance. Moreover, we also found that ESRD patients using CVC as vascular access, presented a decreased in four SF-36 domain scores, namely physical functioning, emotional well-being, role-emotional and energy/fatigue when compared with those using AVF as vascular access. Additionally, these patients also showed significant differences in dialysis target areas, namely decline in cognitive function and quality of social interactions domains. When comparing the variables according to the localization of the AVF, significant differences were found in three SF-36 domain scores, namely physical functioning, pain and general health. Moreover, we also found significant differences in dialysis target areas, namely symptoms/problem list, effects of kidney disease and quality of social interaction domains. Aditionally, the left forearm showed higher scores in HRQOL. Analyzing the results according to quartiles of age, significant differences were found for some parameters evaluated by the KDQOL-SF instrument, namely for work status, physical functioning and role-physical, which decreased with increasing age. We also found a higher proportion of diabetic patients, a decrease in creatinine, iron and albumin serum levels, transferrin saturation and nPCR, with increasing age. Moreover, significant negative correlations were found between age and mean cell hemoglobin concentration, iron, transferrin saturation, albumin, nPCR, work status, physical functioning and role-physical. Our results showed that the co-existence of diabetes, gender and erythropoietic disturbances are predictors of HRQOL in patients under OL-HDF. Dialysis patients using AVF as vascular access had higher HRQOL scores in several domains when compared with those using CVC, and the patients using AVF in left forearm presented higher HRQOL scores. Our results also showed that aging is associated with a decreased work status, physical functioning and role-physical, with a decreased dialysis adequacy, iron availability and nutritional status, and with increased proportion of diabetic patients and CVC use as vascular access. More attention should be given to woman patients, to the improvement of anemia and to diabetic patients, who are more prone to perceive a worst HRQOL; the best choice for vascular access in dialysis patients was AVF in the left forearm, in the cases that AVF is not contraindicated; and more attention showed be given to elderly dialysis patients as they presented decrease in several HRQL domains, and in some clinical and laboratorial data, which have impact in the quality of life of these patients.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18576
Aparece nas colecções:ICS(P) - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Preditores_QdVdoente_Diálise.pdf2,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.