Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18573
Título: Experiência do autocuidado e identidade pessoal : um estudo fenomenológico com pessoas idosas que vivem com doença pulmonar obstrutiva crónica
Autor: Henriques, Helga Marília da Silva Rafael
Orientador: Vieira, Margarida Maria da Silva
Data de Defesa: 5-Mar-2015
Resumo: As investigações recentes mostram que a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) tem uma prevalência crescente e predominante nas pessoas idosas. Esta condição conduz a mudanças em diferentes áreas da vida e coloca desafios no autocuidado. Este constitui uma forma das pessoas preservarem a integridade e garantirem o desenvolvimento humano, enquanto responderem às suas necessidades. Assume-se como um recurso decisivo para que as pessoas idosas permaneçam em suas casas, ao mesmo tempo que encerra uma importante fonte de conhecimento da identidade pessoal. Os objetivos deste estudo foramcompreender de que modo a pessoa idosa que vive com DPOC em sua casa é afetada pela experiência de autocuidado na sua identidade pessoal e perspetivar uma assistência de enfermagem holística congruente. Seguiu-se uma abordagem fenomenológica-hermenêutica baseada em 16 entrevistas, realizadas a pessoas com idades compreendidas entre os 65 e os 100 anos. As narrativas foram interpretadas de acordo com a Teoria da Interpretação de Paul Ricoeur, percorrendo as etapas de compreensão ingénua, análise estrutural e compreensão abrangente. Emergiram três temas: tema “sentir a vida a sufocar” onde os participantes tomam consciência das suas limitações e descobrem necessidades; tema “desejar estar o melhor possível”, em que ensaiam a construção de cenários de concretização e a construção da força motivacional da ação; e, por fim, tema “fazer nem sempre como antes” onde os participantes tomam consciência da necessidade de abandono de práticas de autocuidado, ao mesmo tempo que experienciam a descoberta, aperfeiçoamento e manutenção de novas formas de cuidado de si. Através da experiência de Sentir, Desejar e Fazer, num movimento entre passado, presente e futuro, a pessoa experiencia a continuidade e a descontinuidade. A descontinuidade da experiência de autocuidado rapidamente se converte na ameaça à identidade pessoal, o que coloca em causa o reconhecimento de si nos diferentes contextos. A experiência de continuidade do autocuidado é a (re)construção da identidade pessoal, que surge da capacidade de preservar, adquirir ou adaptar os hábitos de autocuidado, mantendo a integridade. Concluindo, a experiência de autocuidado em pessoas idosas que vivem com DPOC em suas casas afeta a identidade pessoal, o que pode conduzir a situações em que as pessoas vejam posto em causa o reconhecimento de si em diferentes momentos. É necessária investigação futura para ampliar a compreensão sobre o fenómeno em estudo. Palavras-chave: autocuidado, identidade pessoal, idoso, DPOC, fenomenologia, enfermagem.
Recent research shows that Chronic Obstructive Pulmonary Disease (COPD) has a growing and predominant prevalence in the elderly. This condition leads to changes in different areas of life and poses several challenges in self-care. Self-care constitutes a way by which people are able to preserve integrity and assure human development, as well as responding to their needs. It presents as a key resource for elderly remain in their own homes, while contains in itself an important source of knowledge of personal identity. The aims of this study were to understand how the elderly living with COPD in their own home is affected by the experience of self-care in personal identity and to put in perspective congruent holistic nursing. It follows a phenomenological-hermeneutic approach, based on 16 interviews conducted with persons between 65 and 100 years old. The narratives were interpreted in accordance with Paul Ricoeur Interpretation Theory, following the stages of naive understanding, structural analysis and comprehensive understanding. Three themes emerged: theme "feeling life suffocating" where participants become aware of their limitations and discover needs; theme "desire to be the best as possible", where the participants rehearse the scenarios of achievement and build-up of motivational strength for action; and, finally, theme "doing but not always like before" where participants become aware of the need to abandon self-care practices, while experiencing the discovery, development and maintenance of new forms of self-care. Through the experience of Feeling, Desire and Doing, in a movement between past, present and future, the person experiences discontinuity and continuity. The discontinuity of the self-care experience quickly becomes a threat to personal identity, which puts into question the recognition of oneself in different contexts. The experience of continuity of self-care is the (re)construction of the personal identity, which arises from the ability to preserve, acquire or adapt the habits of self-care, maintaining integrity. Concluding, the experience of self-care in older people living in their own homes with COPD affects their personal identity, which may lead to situations where individuals may not recognize themselves in different situations. Future research is needed to broaden the understanding of the phenomenon under study. Keywords: self-care, personal identity, elderly, COPD, phenomenology, nursing.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18573
Aparece nas colecções:ICS(L) - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
EXPERIENCIA DO AUTOCUIDADO E IDENTIDADE PESSOAL_helga rafael.pdf6,51 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.