Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18564
Título: The gesture's narrative : contemporary music for percussion
Autor: Aroso, Nuno Mendes Moreira
Orientador: Fonseca, Sofia Lourenço da
Lopes, Paulo Ferreira
Data de Defesa: 2014
Resumo: Musical performance gestures are recognized by the majority of theoreticians as a critical factor of a musical performance. The aim of the musical performance may consist in not only communicating the musical signs that form a musical piece, but conveying the meaningful succession of gestures, facial expressions and body movements. This meaningful succession, or otherwise the “gesture´s narrative” is assumed to be quite important for the process of directing the audience towards the intended interpretation. Recording music allowed audiences to listen to music without having to go to a musical event for this purpose. On the one hand, this made the listening experience more intense, allowing to concentrate on the aural information exclusively, but, on the other hand, it also imposed restrictions on people’s perception, as the syncretic listening and seeing experience became separated into constituents. Gestures can be considered as operating features of a person’s perception-action system. It presupposes significance of a meaning that involves more than just a physical movement. Movements can be subdivided into specific patterns and conceptualized. Conceptualized gestures are kept in people’s minds as single units, and the subdivision operations are carried out both by performers and the audience. Musical communication through gestures is therefore not about movement only, it should be viewed as structured interactions. For this research, solo percussion contemporary music performance will be analyzed. Overall, percussive music performance is extremely wide, and is accompanied by bright visual images provided by musicians themselves. From this perspective, observation over percussionists’ playing manner and it´s audience provides the researcher an opportunity to understand a narrative ability of music through musicians’ gestures. The quantitative research design divided in three experiments was chosen for the purpose of this study, which can be referred to as the description of the objective reality by using numbers in order to construct meaningful models reflecting various relationships between objects or phenomena. These numerical entities are not the reality itself, but a way of representing it. Moreover, the chosen experimental design gives an opportunity to not only establish the existence of certain effects of one variable on the other one, but also study the magnitude of these effects, considering the major two research questions: Is it possible to detect a percussive gesture’s narrative ? How does the percussive gesture influences the perception of musical narrative?
Os gestos que produzem o som são reconhecidos pela maioria dos teóricos como um factor determinante da performance musical e da sua percepção. A conexão entre os gestos, sons e percepção de determinado discurso musical foi já abordada por um amplo número de cientistas, ainda que não haja um claro consenso quanto à medida em que essa conexão é fundamental ou quanto às operações cognitivas subjacentes à percepção de uma peça musical. O objetivo da interpretação em música consistirá não apenas em comunicar os sinais musicais que formam uma obra, mas também em transmitir a sucessão significativa de gestos, expressões e movimentos do corpo. Esta sucessão significativa, ou de outra forma exposto, a “narrativa do gesto” é considerada muito importante para o processo de condução de um público para a interpretação pretendida. O avanço da tecnologia neste estádio de desenvolvimento da sociedade, criou excelentes oportunidades para permitir a separação de atividades auditivas e visuais da música. A gravação e posterior difusão musical, permitiu que o público consumisse música sem ter que, para essa finalidade, presenciar um evento musical. Por um lado, esse fenómeno tornou a experiência de escuta mais frequente e porventura mais focada, permitindo ao ouvinte concentrar-se na informação auditiva exclusivamente. Mas, por outro lado, também impôs restrições a uma experiência musical sincrética com o ouvir e ouvir e ver, a separaram-se em constituintes dentro do fenómeno musical. Os gestos podem ser considerados características de funcionamento do sistema de percepção/ acção de um ser humano. Pressupõe isso a atribuição de expressão a um significado que envolve mais do que apenas um movimento físico. Os movimentos podem ser subdivididos em padrões específicos e conceptualizados. Estes gestos conceptualizados são mantidos como unidades singulares, e as operações de subdivisão significantes são levadas a cabo tanto pelos performers como pelo seu público. A comunicação musical através de gestos, não deve, portanto, ser olhada apenas sobre os aspectos do movimento, mas sim como uma interação estruturada e musicalmente contextualizada. Os processos descritos acima resultam em grande parte do ambiente de envolvimento do individuo ouvinte e dependem fortemente da sua singularidade e contexto cultural. Nem todos os movimentos poderão ser chamados gestos performativos para além daqueles aqueles cuja acção é de natureza intencionalmente expressiva ou inerente à produção de som. Nesta pesquisa, a performance de música contemporânea para percussão solo será analisada. De uma maneira geral, o desempenho dos percussionistas é, do ponto de vista visual, extremamente rico na formação de gestos. Nessa perspectiva, a observação de uma audiência sujeita à sua presença, com e sem contacto visual com a sua acção, fornece uma oportunidade de aproximação ao estudo do gesto e da sua narrativa, do ponto de vista da percepção do discurso musical. Um desenho de pesquisa quantitativa dividida em três experiências, foi o caminho escolhido para o presente estudo. Produziu-se uma descrição da realidade objectiva usando números, de modo a construir modelos significativos que pudessem reflectir as várias relações entre objectos ou fenómenos . Estas entidades numéricas não serão assim uma realidade em si, mas uma maneira possível de a representar . O processo de experimentação, dividido em três partes, dá-nos a oportunidade para perceber não só a existência dos efeitos de uma variável sobre a outra (visual e auditiva), mas também permite uma reflexão sobre a magnitude desses efeitos, tentando assim responder ás questões que levam a esta investigação: É possivel detectar uma narrativa no gesto percussivo? Como é que o gesto percussivo influencia a percepção do discurso musical?
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18564
Aparece nas colecções:EA - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Doutoramento Nuno Aroso.pdf32,2 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.