Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18492
Título: Acordo inter-formadores na avaliação de psicopatologia com a bateria ASEBA em crianças no período pré-escolar
Autor: Sousa, Alexandre Tomás da Silva Carneiro Nunes de
Orientador: Dias, Pedro Miguel Brito da Silva
Data de Defesa: 2012
Resumo: A compreensão da psicopatologia em crianças no período pré-escolar exige uma atenção cuidada com as especificidades desenvolvimentais, pois a exibição de alguns comportamentos correspondem, muitas vezes, a processos normativos de desenvolvimento que estão a cumprir uma função de autorregulação. As abordagens de avaliação da psicopatologia têm evoluído no sentido de privilegiar a compreensão dos problemas numa lógica desenvolvimental. O Modelo Multiaxial de Achenbach considera a compreensão da patologia num plano dimensional, reconhecendo a existência de um continuum entre normal e patológico. Uma das suas potencialidades é a possibilidade de se fazerem comparações entre relatos de diferentes informadores. As discrepâncias existentes nas avaliações dos informadores é um fenómeno inevitável na avaliação da psicopatologia. Neste estudo identificamos índices de prevalência dos problemas comportamentais e emocionais de 34 crianças em idade préescolar identificados pelas mães, pais e educadores de infância, analisamos os respetivos níveis de acordo na avaliação da psicopatologia, tentando compreender a relação existente entre as discrepâncias verificadas com a presença ou ausência de problemas de internalização ou externalização. Para o efeito, utilizaram-se como instrumentos de avaliação as versões mais recentes da bateria ASEBA para o período pré-escolar: Child Behavior Checklist (CBCL 1 ½ - 5) e a Caregiver-Teacher Report Form (CTR-F). Os pais identificaram mais problemas emocionais e de comportamento nas crianças do que os educadores de infância. Os problemas de externalização prevalecem na perceção dos educadores de infância enquanto os pais identificaram um maior número de problemas de internalização. Os maiores níveis de acordo registam-se entre os progenitores, sendo que as perceções são discrepantes quando se combinam um dos progenitores com o educador de infância: Mãe/Educador (M =.33, DP =.17); Pai/Educador (M =.30, DP =.17). A análise da variância permitiu concluir que a presença ou ausência de problemas de internalização ou externalização não influenciaram o grau de acordo entre informadores.
Prescchoolers’ Psychopathology undersatnding requires careful attention to developmental issues for the display of certain behaviors correspond often to normative processes of development that are carrying out a function of autoregulation. The psychopathology assessment approaches have evolved to focus on understanding the problems in a logical developmental. The Multiaxial Model of Achenbach considers the understanding of the pathology in a dimensional plane, recognizing the existence of a continuum between normal and pathological. One of its strengths is the possibility of making comparisons between reports from different informants. The discrepancies in informants ratings is an inevitable phenomenon in assessment of psychopathology. This study identified prevalence rates of behavioral and emotional problems of 34 preschoolers reported by mothers, fathers and teachers, we analyzed the respective levels of agreement in the assessment of psychopathology, trying to understand the relationship between the discrepancies found with the presence or absence of internalization or externalization problems. For this purpose, we used instruments for the latest versions of the battery for the ASEBA preschool period: Child Behavior Checklist (CBCL 1 ½ - 5) and the Caregiver-Teacher Report Form (CTR-F). Parents identified more emotional and behavioral problems in children than teachers. The externalizing problems prevailing in the perception of teachers while parents identified a greater number of internalizing problems. We found the highest levels of agreement between the parents, and the perceptions are discrepant when combined one of the parents with the teacher: Mother / Teacher (M = .33, SD = .17), Parent / Teacher (M = .30, SD = .17). By using ANOVA parametric test we concluded that the presence or absence of internalizing or externalizing problems did not influence the degree of cross-informant agreement.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18492
Aparece nas colecções:FEP - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.