Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18477
Título: Práticas educativas coercivas : punição em crianças de idade pré-escolar
Autor: Cruz, Liliana Rodrigues da
Orientador: Ponte, Filomena Ermida Figueiredo Branco da
Palavras-chave: punição física
práticas educativas parentais
desenvolvimento sócio emocional
physical punishment
parental educational practice
social emotional development
Data de Defesa: 30-Set-2014
Resumo: Este trabalho de Investigação teve como propósito analisar a relação das crenças punitivas físicas dos pais, no desenvolvimento psicossocial das crianças em idade préescolar. O estudo foi realizado com um grupo de 64 crianças, de ambos os sexos, de uma IPSS da cidade de Braga. Contámos com a colaboração das respetivas educadoras e dos pais para o preenchimento dos questionários por nós utilizados. Ao longo do trabalho de investigação verificámos que problemas de internalização e de externalização não surgiram associados, de forma significativa, à idade da criança. Não foram identificadas diferenças de género. O mesmo se verificou para a perceção da qualidade da relação mãe-filho, crenças sobre a punição física e PEP. A perceção da qualidade da relação mãe-filho/a não revelou estar associada aos problemas de internalização. Contudo, as mães que percecionaram a relação com o/a filho/a como mais conflituosa, foram aquelas que identificaram mais problemas de comportamento no/a filho/a. Concluímos ainda que os problemas de internalização e externalização não revelaram estar associados às crenças sobre a punição física nem às PEP. As crenças sobre a punição física demonstraram estar marginalmente associadas à proximidade. Assim, as mães que relataram menor proximidade com o/a seu/sua filho/a, foram aquelas que apresentaram crenças mais favoráveis sobre a punição física. As mães que relataram menor proximidade foram aquelas que, simultaneamente, relataram um maior conflito com o/a filho/a.
This research is aimed at analyzing the relationship of punitive parental physical beliefs, during the psychosocial development of children attending early childhood school. The study was conducted with a group of 64 children of both sexes, from an IPSS in Braga. We had the collaboration of educators and parents for completing the questionnaires used by us. Throughout the research we found that internal problems and external problems were not associated significantly with the age of the child. No gender differences were identified. We came to the same conclusion regarding the perception of the quality of mother-child relationship, beliefs about physical punishment and PEP. The quality of the relationship mother-son proved not to be associated with internal problems. However, mothers who apparently had a more conflictive relationship with their son or daughter, were those who identified more behavior problems with their son/daughter. We further concluded that both, internal and external problems, did not seem to be associated with physical punishment beliefs nor to PEP. The beliefs about physical punishment proved to be marginally associated with proximity. Thus, mothers who reported less closeness with his / her son / daughter, were those who had more favorable beliefs about physical punishment. The mothers who reported to be less close to their children were those who reported a greater conflict with their children..
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18477
Aparece nas colecções:FCS - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Final Liliana Cruz.pdf1,13 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.