Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18453
Título: Impacto dos problemas de sono na agressividade e implicação forense ao nível da tipologia do crime do, psicotapoligia do género
Autor: Ferreira, Domingos Júlio Gomes Alves
Orientador: Costa, Eleonora Cunha Veiga
Palavras-chave: Problemas de sono
agressividade
tipologia de crime
psicopatologia
Sleep problems
aggression
crime typology
psychopathology
Data de Defesa: 11-Mai-2012
Resumo: Os problemas de sono estão associados, tanto nos animais como nos humanos, ao aumento da agressividade. A investigação desta temática é pertinente no contexto forense uma vez que a agressividade é um factor muito associado ao crime. Este trabalho pretendeu verificar se os problemas de sono afectam os níveis de agressividade em ofensores adultos em regime de internamento psiquiátrico. No mesmo sentido, pretendeu-se também verificar até que ponto os possíveis problemas de sono possam estar implicados na génese dos actos agressivos na referida população e conceptualizar o fenómeno em termos de diferenças de género, tipologia de crime e relação com a psicopatologia. A amostra foi constituída por 70 ofensores adultos utentes do Serviço de Psiquiatria Forense do Centro Hospitalar e Psiquiátrico de Coimbra e os instrumentos utilizados foram, além de um questionário sociodemográfico para caracterização da amostra, o Índice de Qualidade do Sono de Pittsburg (PSQI) (Buysse et al, 1989; versão portuguesa adaptada por Ramalho, 2007) para avaliar o sono e o Aggression Questionnaire (AQ) (Buss & Perry, 1992; versão portuguesa adaptada por Rego, 2005) para avaliar os índices de agressividade. Os resultados obtidos apontam para a existência de uma relação entre os problemas de sono e os níveis de agressividade, verificando-se que quanto mais elevados forem os problemas de sono maiores serão os níveis de agressividade. Verificou-se também que essa relação não é o principal factor na explicação da gravidade do crime cometido. Da mesma forma, não se verificaram diferenças estatisticamente significativas entre os géneros relativamente aos níveis de agressividade, apesar de se verificar uma diferença quanto aos problemas de sono, tendo as mulheres apresentado maiores problemas de sono. Por fim, verificamos que a psicopatologia, independentemente da perturbação, tem um impacto importante na relação entre os problemas de sono e os níveis de agressividade.
Sleep problems are associated, both in animals and humans, with increased aggression. This issue investigation is relevant in the forensic context since aggression is a factor closely associated with crime. This work pretended to verify if sleep problems affect the aggressiveness levels in adult offenders in inpatient psychiatric treatment. Similarly, we also intended to verify to what extent the possible sleep problems may be implicated in the genesis of aggressive acts in that population, and conceptualize the phenomenon in terms of differences in gender, type of crime and relationship to psychopathology. The sample consisted in 70 adult offenders, clients of the Department of Forensic Psychiatry of the Centro Hospitalar e Psiquiátrico de Coimbra and the instruments that were used along with a sociodemographic questionnaire to characterize the sample was the Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI) (Buysse et al., 1989; Portuguese version adapted by Ramalho, 2007) to evaluate sleep, and the Aggression Questionnaire (AQ) (Buss & Perry, 1992; Portuguese version adapted by Rego, 2005) to assess the levels of aggressiveness. The obtained results points to the existence of a relationship between sleep problems and levels of aggression, verifying that the higher the sleep problems the higher the levels of aggression. It was also found that this relationship is not the main factor in explaining the severity of the crime. Likewise, there were no statistically significant differences between genders regarding the levels of aggression, although there is a difference in the sleep problems, with women presenting major sleep problems. Finally, we found that psychopathology, regardless of the disorder have an important impact on the relationship between sleep problems and levels of aggressiveness.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18453
Aparece nas colecções:FEP - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese.pdf2,47 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.