Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18415
Título: Os anjos não deixam pegadas: a figura do anjo em Rainer Maria Rilke e Nelly Sachs
Autor: Craveiro, Maria José Rainho
Data: 1999
Editora: Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa
Citação: CRAVEIRO, Maria José Rainho – Os anjos não deixam pegadas: a figura do anjo em Rainer Maria Rilke e Nelly Sachs. Didaskalia. Lisboa. ISSN 0253-1674. 29:1-2 (1999) 603-616.
Resumo: Desde tempos que se perdem no Tempo, a humanidade tem-se sentido intrigada com os Anjos, esses seres luminosos e inspiradores de respeito, que flutuam algures entre Deus e o homem no seu voo através do espírito, da imaginação e, quem sabe, do céu.
O Anjo é um daqueles artigos de fé tão inabaláveis quanto a nossa crença na existência de Deus. O termo deriva da palavra bíblica latina angelus, transcrição do grego, originariamente significando «sombra de Deus», mas que depois veio a significar «mensageiro», cuja palavra hebraica com o mesmo significado significa missão ou serviço. Enviados de Deus, portadores de uma mensagem, anjos familiares, anjos mensageiros, anjos de amizade, arquétipos ou reflexões colectivas, criadores do Universo, os Anjos revestiram-se de múltiplos ideais e assumiram diversas realidades. Os teólogos dedicaram a vida a debatê-los, os artistas a pintá-los.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18415
ISSN: 0253-1674
Aparece nas colecções:RD - 1999 - Vol. 029 - Fasc. 1 e 2

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
V0290102-603-616.pdf309,12 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.