Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18159
Título: Plataforma Moodle em contexto educativo : porque (não) funciona?
Autor: Cardoso, Alexandra Maria Monteiro da Costa
Orientador: Restivo, Francisco
Palavras-chave: Prática de Ensino Supervisionada
Tecnologias de Informação e Comunicação
Plataforma Moodle
Supervised Teaching Practice
Society of Information and Knowledge
Information and Communication Technologies
Moodle Platform
Data de Defesa: 20-Out-2014
Resumo: O presente relatório, elaborado no âmbito do II Ciclo de Estudos em Ensino de Informática, traduz-se num documento de reflexão crítica sobre as experiências vividas e competências adquiridas durante a Prática de Ensino Supervisionada. Além de evidenciarmos o que para nós é ser professor como intérprete/executante do currículo nacional, como dinamizador da aprendizagem, como membro da comunidade educativa e como agente de inovação, explanamos todas as atividades por nós elaboradas, sejam elas letivas e não letivas, tendo como primazia um papel de mediador de informações para as transformar em conhecimento através de um importante recurso no processo de ensino aprendizagem – as Tecnologias de Informação e Comunicação. Inserida nestas, encontram-se as plataformas de apoio à aprendizagem, onde damos ênfase à plataforma Moodle. Esta ferramenta de gestão de aprendizagem, criada com o objetivo de auxiliar os professores e alunos na realização de atividades síncronas e assíncronas permite, aos mesmos, trabalharem em colaboração e o estabelecimento de uma rede interativa para a transmissão de informação e atualização do conhecimento. Encontrando-nos na Sociedade da Informação e Conhecimento, um mundo em constante mutação, e onde a ênfase se centra no aprender a aprender (e a pensar), não nos podemos alhear que, para além de termos de saber procurar, organizar e gerir informação, temos também de saber desenvolver habilidades de investigação. Neste sentido, contemplamos um estudo com o objetivo de investigar o porquê de a plataforma Moodle, em regime de b-learning, ser mais utilizada como repositório de informação em detrimento de ser utilizada como um espaço de colaboração e interação em contexto de ensino e aprendizagem. Assim, atendendo à definição do problema que pretendemos estudar - “Plataforma Moodle em contexto educativo – Porque (não) funciona?” - optamos por seguir uma metodologia de investigação qualitativa, do tipo explanatória, dado que o pretendido é conhecer os motivos que levam os professores de um Agrupamento a não utilizar a plataforma Moodle. Baseada num estudo de caso, definimos como amostra os professores de um Agrupamento de Escolas, o qual, por questões éticas, denominamos de Agrupamento ABC e foram utilizados como técnicas de recolha de dados a análise documental e o inquérito por entrevista. Os resultados apontam para um insuficiente conhecimento na utilização da plataforma Moodle que, entre outros fatores, justificam a falta da integração do Moodle em contexto educativo por parte dos professores, continuando estes a utilizar estratégias e métodos de ensino tradicionais.
The present report, developed in the scope of the Second Cycle Basic Education in Computer Science Teaching, results in a document of critical reflection about the experiences and abilities acquired during the Supervised Teaching Practice. Besides evidencing what means for us to be a teacher as an interpreter/performer of the national curriculum, as a facilitator of learning, as a member of the educational community and as an agent of innovation, we set out all the activities that have been drawn up by us, whether or not teaching sessions activities, having as primacy a role of mediator of information to transform them into knowledge through an important resource in the teaching learning process- Information and Communication Technologies. Inserted in these, are the platforms that support learning, where we give emphasis to the Moodle platform. This learning management tool, created with the objective of assisting the teachers and pupils in the accomplishment of synchronous and asynchronous activities, allows them to work in collaboration and the establishment of an interactive network for the transmission of information and updating knowledge. We find ourselves in a Society of Information and Knowledge, a world in constant mutation, and where the emphasis focuses on learning to learn (and think), we can´t ignore that, apart from knowing how to search, organize and manage information, we must also learn to develop research skills. In this sense, we contemplate a study with the objective to investigate the reason why the Moodle platform, b-learning form, is used as a repository of information rather than used as a space for collaboration and interaction in the teaching and learning context. So, meeting the definition of the problem that we want to study "Moodle platform in educational context- Why it does (not) work?"- we choose to follow a qualitative research methodology, explanatory-type, since the goal is to know the reasons that lead the teachers and a school grouping not to use the Moodle platform. Based on a case study, we define as a sample the teachers of a school grouping, which, for ethical questions, we call ABC Grouping and we used as data collecting techniques, the documental analysis and the survey interview. The results point to an insufficient knowledge in the use of the Moodle platform that, among other factors, justifies the lack of integration of Moodle in educational context by teachers, continuing them to use traditional teaching methods and strategies.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18159
Aparece nas colecções:FCS - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relatório Mestrado Alexandra Cardoso.pdf102,62 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.