Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/18122
Título: Casas das elites de Lisboa : objectos, interiores e vivências : 1750-1830
Autor: Franco, Carlos José de Almeida
Orientador: Sousa, Gonçalo de Vasconcelos e
Data de Defesa: 29-Mai-2015
Resumo: Na presente dissertação propusemo-nos estudar os objectos, os interiores e as vivências das casas das elites lisboetas no período de 1750 a 1830. Tentámos compreender as transformações políticas e económicas ocorridas naquele período de tempo, os hábitos sociais, as expressões do gosto e modernidade, apurar ícones de ostentação e aparato, integrando-os no espaço doméstico. Numa perspectiva abrangente, cruzámos várias dimensões do património, não privilegiando nenhuma delas, antes preferindo permanecer atentos aos sinais de todas. Estas residências, que ao longo do século XVIII ainda se caracterizam por uma organização interior onde prevalece a interdependência dos diversos compartimentos, tenderão, lentamente, no último quartel de Setecentos, a criar três grandes zonas que acolhem o aparato, a sociedade e a intimidade, procurando distinguir e racionalizar espaços em função de novas sociabilidades emergentes. Os múltiplos objectos que existem nas casas também se modificam, em função das novas necessidades sociais. Estes bens, para além de representantes de uma sociabilidade crescente, tornam-se expoentes de novos hábitos, de âmbito alargado, que vai desde a alimentação e as bebidas até à higiene, à dança, aos jogos, à música ou à escrita, entre outros. Constatamos que as muitas transformações ocorridas ao longo da segunda metade do século XVIII e primeiro quartel de Oitocentos, a par dos novos modelos de sociabilidade ensaiados pelas principais figuras de elite, anunciam os modos de vida e as casas da Lisboa contemporânea.
The aim of this research is to study the objects, the interior and the ways of living in the houses of Lisbon elites in the period from 1750 to 1830. We tried to understand the political and economic changes taking place in that period of time, social behaviors, expressions of taste and modernity, to identify ostentation and pomp icons, integrating them in the home. In a comprehensive approach we crossed over several dimensions of heritage, not favoring any of them, on the contrary choosing to pay special attention to the signals of all. These houses which over eighteenth century are characterized by an inner organization where prevails the interdependence of the various compartments, tend slowly in the last quarter of the eighteenth century to create three major areas accommodating the pomp, social life and intimacy, while aiming to differentiate and to rationalize spaces accordingly to new emerging forms of sociability. Multiple objects that exist in the houses also change in response to new social needs. These goods as well as representatives of an increasing sociability, become exponents of new habits, broad in scope, ranging from food and beverages to hygiene, from dance and games, to music or writing, amongst others. We found that many changes occurred during the second half of the eighteenth century and the first quarter of the nineteenth century, along with the new sociability patterns experienced by major elite figures, announce the livelihoods and homes of contemporary Lisbon.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/18122
Aparece nas colecções:EA - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses
R - Teses de Doutoramento / Doctoral Theses

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese_Texto_CarlosFranco.pdf9,84 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.