Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/17932
Título: Trajectórias de envelhecimento e percursos imaginados de velhice em mulheres "jovens-idosas"
Autor: Moreira, Sandra Marina Barqueira Alves
Orientador: Fonseca, António M.
Data de Defesa: 9-Jul-2012
Resumo: As percepções do envelhecimento referem-se ao modo como os indivíduos concebem o seu processo de envelhecimento e, consequentemente, a sua experiencia pessoal de transição para a velhice. Estas percepções implicam uma apreciação individual, reflectindo a forma de pensar dos indivíduos e os julgamentos destes face às suas experiências, podendo influenciar o modo como as metas e objectivos futuros são estabelecidos. O objectivo deste estudo consiste em conhecer as percepções que mulheres “jovens-idosas” (60-64 anos de idade) têm acerca do seu próprio processo de envelhecimento e de que forma se posicionam, face a ele, em termos futuros. Para alcançarmos o nosso objectivo procedemos à realização de três focus group, com mulheres entre os 60 e os 64 anos de idade, casadas, com um nível de escolaridade média baixa e superior, residentes na comunidade. A análise qualitativa dos dados foi realizada com recurso ao NVivo8. Concluímos que, para as participantes deste estudo o envelhecimento é algo que se situa num futuro muito longínquo, razão pela qual referem não estar preocupadas com o avançar da idade. Verificamos, ainda, que a forma como o envelhecimento é percepcionado é em grande parte influenciado pela observação dos outros e pelos media. As participantes deste estudo referem ainda não terem objectivos definidos para depois dos 65 anos, quer pelo facto de considerarem irrealista definir objectivos para o futuro na idade em que se encontram, quer devido à situação económica que o país atravessa.
Perceptions of aging refer to how the individuals perceive their aging process and, consequently their personal experience of transition to old age. Such perceptions imply an individual assessment, reflecting the way people think and the decisions they make, which in turn may influence how future goals are established. The aim of this study is to understand how women (60-64 years old) perceive their own aging process and how they positioned themselves in relation to it, in terms of future. In order to achieve our purpose we proceeded to the implementation of three focus groups with women between 60 and 64 years old, married, with medium low and superior educational level, living in the community. The qualitative analysis was performed using the NVivo8. We conclude that for the informants in this study, aging is something that lies in a very distant future, this being the motive why they are not concerned about growing older. We also realized that the way aging is perceived is largely influenced by the observation of others and by the media. The informants in this study have not set any goals for their future lives, either because they consider unrealistic to define it at their age, either due to the economic situation the country is experiencing.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/17932
Aparece nas colecções:FEP - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de mestrado.pdf845,7 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.