Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/17857
Título: A ficção no documentário : a realização do projecto Numa Casa Portuguesa Fica Bem
Autor: Baptista, Ana Sofia Airosa Coelho de Passos
Orientador: Barbosa, Álvaro
Data de Defesa: 2009
Resumo: O documentário tem uma ligação óbvia com a ficção, dir-se-ia que são mesmo indissociáveis. A ficção pode ser interpretada pelo espectador como mais real que um documentário pois emana mensagens e estabelece um pacto que induz emoções reais. O documentário, por sua vez, pode ser percepcionado como mais ficcional visto que manipula o espectador a acreditar que é real o que pode bem não ser. Para além destas visões extremistas, qualquer pessoa sabe que a linha que os separa é ténue. Quando os dois se interligam, a designação estilística de documentário e ficção pode ser arbitrária. Na realidade, uma reconstituição histórica ou biográfica num documentário é uma ficção fundamentada na realidade, mas há inúmeras ficções “baseadas em factos verídicos”. Há variadas formulações para “ficção no documentário”. No caso do documentário “Numa casa portuguesa fica bem”, objecto desta dissertação, a ficção é o fio condutor da história. Trata-se de uma ficção misturada com factos reais ou um documentário ficcionado? No nosso filme, a dimensão de “ficção” é, na realidade, um “documentário ficcionado”, visto que pretende reproduzir a realidade – de onde decorre o recurso à narração sobre a suposta vida de D. Amália. A ficção pressupõe um conceito de género, diferente do utilizado em documentário. Neste filme, que trata um tema que suscita diversas reacções (o napperon, visto como útil e bonito por algumas pessoas e por piroso por outras), é preponderante analisar o recurso à comédia num documentário nomeadamente as vertentes da sátira e da ironia Se não tratarmos a dimensão da comédia com rigor corremos o risco que a paródia seja imprevisível revertendo contra o próprio filme. Importa para mim, enquanto realizadora, estudar as diferenças entre ficção e documentário, a relação entre os dois e consequentes estratégias que posso utilizar.
The documentary has an obvious relationship with fiction, it could even be said that they are indissociable. Fiction can be perceived by the viewer as more realistic than a documentary because it sends out messages and establishes a pact leading to real emotions. The documentary, in its turn, can be interpreted as more fictional since it manipulates the viewer to believe it is real when in fact it may not be. Beyond these contrasting views, anyone realises that what distinguishes them is a frayed frontier. When both get interleaved, the genre definition of documentary and fiction may become arbitrary. Actually, an historical or biographic reconstruction of a so-called documentary can indeed be fictional, while on the other hand, there are numerous fictions “based on true facts”. There are several formulations for “fiction in documentary”. Relatively to the film “In a Portuguese house, it looks good”, the object of this dissertation, fiction is the conductive thread for the documentary – is it a fiction fused with true facts or a fake documentary? In our movie, the dimension of fiction, is actually a “fake documentary”, since it tries to mimic reality – provided by the use of an emphatic voice over about Dona Amália’s supposed life. Fiction can be divided in different genres, but that doesn’t usually happen with documentaries. In this film, which theme precipitates different reactions (the doily, seen as useful and pretty by some and lame by others), it is important to analyse the use of comedy in a documentary, especially the use of satire and irony. If the comedy’s dimension is not treated with rigor, there is a risk of transforming the movie into a parody, which can turn itself against the own movie. It is important to me, as the director, to study the differences between fiction and documentary, the relationship between them and the consequent strategies that I can use.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/17857
Aparece nas colecções:EA - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario.pdf9,29 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.