Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/17747
Título: Transporte e armazenamento : garantia de esterilidade dos dispositivos médicos críticos
Autor: Rodrigues, Ana Maria Amaral
Orientador: Rocha, Pedro Miguel de Mendonça
Capelas, Manuel Luís Vila
Palavras-chave: reprocessamento
esterilização
ATP bioluminescência
resíduos deproteínas
ensaios microbiológicos
reprocessing
sterilization
ATP bioluminescence
protein residues
microbiological assay
Data de Defesa: 7-Jul-2014
Resumo: Introdução: O reprocessamento dos dispositivos médicos críticos (DMc) visa a ausência de microrganismos viáveis de modo a garantir a segurança do doente, o qual incorpora a limpeza/desinfeção, inspeção, empacotamento, esterilização, armazenamento, transporte e uso. Trata-se de um processo que exige condições físicas adequadas, normalização, monitorização, formação e supervisão. No ciclo de reprocessamento de DMc todas as fases são vitais, convergindo para a prevenção de infeções associadas aos cuidados de saúde. A presente investigação teve como objetivos: determinar a carga microbiana dos DMc e analisar a garantia da esterilidade após transporte e armazenamento num Agrupamento dos Centros de Saúde (ACES). Material e Métodos: No procedimento metodológico foram usados DMc novos habitualmente utilizados nas salas de tratamento, que após esterilização foram transportados até ao serviço utilizador em contentor de material não poroso, facilmente lavável, rígido e hermético. Posteriormente foram armazenados durante 21 dias consecutivos em gavetas sem climatização ambiente e analisada a garantia de esterilidade através de ensaios bioquímicos de resíduos de proteínas, ensaios de ATP bioluminescência e ensaios microbiológicos. Resultados: Os resultados evidenciaram que a carga bacteriana presente nos DMc após transporte e armazenamento num ACES é nula, dado que: não se verificou turvação do inóculo nem crescimento de UFC nos meios de cultura, os valores quantificados de ATP são nulos e não se detetou proteína residual. Conclusões: Estes resultados, dão-nos boas indicações da esterilidade dos DMc.
Introduction: The reprocessing of critical medical devices (DMc) aims the absence of viable microorganisms in order to ensure patient safety, which incorporates cleaning/ disinfection, inspection, packaging, sterilization, storage, transportation and use. It is a process that requires adequate physical conditions, standardization, monitoring, training and supervision. In DMc reprocessing cycle all phases are vital, converging to the prevention of health care associated infections. The present investigation had as objectives: to determine the DMc microbial load and analyze the assurance of sterility after transportation and storage in a Group of Health Centers (ACES). Material and Methods: New DMc commonly used in treatment rooms were employed in the methodological procedure that after being sterilized were moved in containers of non-porous material, easily washable, hard and airtight. Later they were stored for 21 days in drawers without cooling environment. The assurance of sterility was analyzed through biochemical assays of protein, ATP bioluminescence assays and microbiological assays. Results: The results showed that the bacterial load in DMc after transportation and storage in an ACES is null because there was no turbidity of the inoculum nor growth of the UFC in the culture media, the quantified ATP values were null and no residual protein was detected. Conclusion: This results give us good indication of DMc sterility
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/17747
Aparece nas colecções:R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Transporte e Armazenamento. Garantia de esterilidade dos dispositivos médicos críti.pdf1,7 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.