Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.14/17736
Título: A dor na pessoa com ferida crónica
Autor: Reis, Salomé Gomes
Orientador: Serrano, Maria Teresa
Palavras-chave: Dor
Ferida crónica
Atividades de Vida
Sentimentos
Pain
Chronic wound
Life’s Activities
Feelings
Data de Defesa: 1-Jan-2013
Resumo: Apesar de a dor ser considerada como 5º sinal vital e do Ministério da Saúde ter definido um Plano de Luta Nacional contra a Dor, a avaliação e valorização da mesma continuam a não ser consideradas prioritárias, nomeadamente no âmbito do tratamento de feridas. A avaliação e controlo da dor na pessoa com ferida crónica é prioritário pois, para além das dificuldades e angústias provocadas pela ferida crónica, a dor é sinónimo de sofrimento, comprometendo a qualidade de vida e interferindo nas diferentes Atividades de Vida da pessoa. No entanto, verifica-se uma focalização na cicatrização da ferida, em detrimento da avaliação da dor e do seu impacto, não só no momento de realização do penso, mas também nas atividades do dia-a-dia. Por estas razões, e pretendendo analisar as vivências da dor na pessoa com ferida crónica, compreender o impacto da mesma nas diferentes Atividades de Vida e identificar os fatores que influenciam a dor e o seu controlo em feridas crónicas, elaborámos o presente estudo, visando contribuir para a qualidade dos cuidados de saúde prestados à pessoa com ferida cónica e com dor associada. Este estudo enquadra-se no paradigma qualitativo, sendo o mesmo descritivo e transversal. Realizámos doze entrevistas, a pessoas com ferida crónica e dor associada à mesma, que correspondiam aos critérios de seleção da amostra, nos Centros de Saúde de Torres Novas (incluindo Sede, extensão de Riachos e Brogueira), Entroncamento e Alcanena. Nos resultados obtidos, verificámos que a dor provoca diferentes sentimentos negativos na pessoa, sendo o conformismo relativamente à mesma, um sentimento patente nas entrevistas, o que não seria expectável atualmente, devido às normas definidas, as quais valorizam a avaliação e controlo da dor. O impacto da dor verifica-se praticamente em todas as Atividades de Vida e nas relações sociais, contribuindo para que se instalem sentimentos de tristeza, depressão e angústia. A diminuição do poder económico familiar é uma consequência associada à incapacidade em desenvolver uma atividade profissional, por causa da dor associada à ferida, e por outro lado coloca em causa a evolução da ferida por incapacidade em manter a terapêutica recomendada. A equipa de enfermagem surge como uma fonte de apoio para ultrapassar aspetos negativos da vivência da dor, apesar de se continuar a verificar lacunas na avaliação e controlo da dor por parte dos profissionais de saúde
Even though pain is considered the fifth vital sign and the Health Ministry defined a National Plan against it, the evaluation and appreciation of pain still isn’t considered a priority, particularly in wound care. The evaluation and control of pain in the person with a chronic wound is a priority because, besides the difficulties and anxieties caused by the chronic wound, pain means suffering, compromising the quality of life and interfering in the person’s different Life’s Activities. However, there is a focalization in wound healing, ignoring the evaluation of pain and its impact, not only in the moment when the wound is treated, but also in the daily activities. For these reasons and intending to analyze the experiences of pain in the person with chronic wound, understand its impact in the different Life’s Activities and identify the factors that influence pain and its control in chronic wounds, we developed this study, intending to contribute to the quality of health care, given to the person with a chronic wound and associated pain. This study is qualitative, descriptive and transversal. We conducted twelve interviews with people with chronic wound and pain associated, that corresponded to the sample selection criteria, in the Health Centers of Torres Novas (including the headquarters, extension of Riachos and Brogueira), Entroncamento e Alcanena. The results obtained, revealed that pain causes different negative feelings, being the conformism towards it, a feeling present in the interviews, which shouldn’t be expected nowadays, due to the guidelines defined, that value evaluation and pain control. The impact of pain is notorious in almost every Life’s Activities and in the social relationships, contributing to feelings of sadness, depression and anguish. The reduction of the family’s economic power is a consequence of the inability to develop an occupation, because of the pain associated to the wound, and puts the evolution of the wound at risk, because of the inability to maintain the recommended medication. The nursing staff is considered a source of support to overcome negative aspects of living with pain, although there are still some gaps in the evaluation and control of pain by the health professionals.
URI: http://hdl.handle.net/10400.14/17736
Aparece nas colecções:ICS(L) - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations
R - Dissertações de Mestrado / Master Dissertations

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de Mestrado - revisto 06.01.2013.pdf1,36 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.